Evento marca entrega de sistema de plantio direto de mandioca em SC

Agronegócio

Evento marca entrega de sistema de plantio direto de mandioca em SC

Foi realizada uma reunião técnica sobre o tema
Por:
2225 acessos
Com a implantação do sistema de plantio direto de mandioca em propriedade de Sangão, município do interior de Santa Catarina, a Embrapa — Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) — comemora a entrega dessa tecnologia no estado. Para marcar esse momento, foi realizada nesta quinta (26), no Salão Comunitário de Sangãozinho, uma reunião técnica sobre o tema para um público estimado de 40 pessoas.

“É uma entrega simbólica, pois a tecnologia pertence a todos. É uma forma de compartilhar com eles a satisfação ter essa tecnologia acessível aos agricultores em geral”, afirmou o pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA) Marco Antonio Rangel, líder do projeto de plantio direto que integra a Rede Repensa — programa implementado por edital conjunto entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) cujo objetivo é apoiar financeiramente projetos em redes que visem contribuir para o avanço da sustentabilidade da agropecuária nacional.

Rangel, responsável pelo campo avançado da Embrapa Mandioca e Fruticultura, no Centro-Sul, explica que o processo de desenvolvimento do plantio direto no estado começou com o programa de Produção Integrada de Mandioca. O projeto liderado por ele conta ainda com a participação da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) e Instituto Federal Catarinense (IFC).

Programação

O evento incluiu três palestras. A primeira, intitulada “Perdas de solo em diferentes sistemas de cultivo”, foi proferida pelo pesquisador da Epagri Enilto Neubert. Em seguida, Rangel falou sobre “Uso de agrotóxicos na cultura da mandioca”. O tema “Descompactador de solo como acessório das máquinas de plantio de mandioca” foi abordado pelo professor e pesquisador da Unioeste Emerson Fey. Por fim, houve visita à propriedade em Sangão para trabalhos práticos. Coordenado pela Epagri, o evento foi realizado em conjunto com a Embrapa, a Associação das Indústrias Processadoras de Mandioca e Derivados de Santa Catarina (AIMSC) e a prefeitura de Sangão, com o apoio de outras instituições, como o CNPq, o Mapa, a Fundação de Amparo à Pesquisa de Santa Catarina (Fapesc) e entidades representantes de trabalhadores rurais.

Plantio direto

O plantio direto consiste no cultivo sem o revolvimento da terra, com a manutenção na superfície do solo de uma camada de resíduos (palha) ou de vegetação para protegê-lo. É uma ferramenta essencial para se alcançar a sustentabilidade dos sistemas agropecuários. O plantio é feito diretamente no solo não preparado, num sulco de largura e profundidade suficientes apenas para cobrir a maniva. Para o produtor, há uma sensível economia de máquinas, combustível e mão de obra.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink