Evento mostrará atuação da Embrapa em alimentos biofortificados
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Evento mostrará atuação da Embrapa em alimentos biofortificados

No próximo sábado, 14 de abril, a Embrapa Milho e Sorgo participa em Patrocínio-MG de evento sobre milho, que acontece na escola agrotécnica da cidade
Por:
1493 acessos
No próximo sábado, 14 de abril, a Embrapa Milho e Sorgo participa em Patrocínio-MG de evento sobre milho, que acontece na escola agrotécnica da cidade. O evento, realizado em área plantada dentro da escola, terá um espaço destinado à Embrapa, que apresentará o Biofort (Projeto de Biofortificação de Alimentos) e mostrará os quatro produtos trabalhados, dentro deste projeto, na cidade: feijão, milho, batata-doce e mandioca. Além disso, o processo de beneficiamento do milho será mostrado, incluindo a debulha, a classificação de sementes e a embalagem.


O trabalho começou em 2011, quando, através de convênio entre a Embrapa e a Prefeitura Municipal de Patrocínio, foram realizados dias de campo sobre a implantação de unidades demonstrativas das quatro culturas e sobre biofortificação. “Toda a produção será distribuída para os CDCs (Conselhos de Desenvolvimento Comunitário), os quais repassam aos seus associados. Estes produtores plantam as sementes, as mudas e as manivas (caules dos pés de mandioca) e, depois, usam na sua própria alimentação, como também nas escolas, enriquecendo o cardápio alimentar”, explica o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Osmar Pereira Nunes Júnior.

Ele conta que, neste primeiro momento do projeto, estão sendo atendidas todas as comunidades rurais com distribuição de sementes de milho, feijão e, em menor quantidade, ramas de batata-doce: “a mandioca será distribuída no final do ano para plantio e, consequentemente, nesta época terá maior produção de manivas, permitindo assim atender um número maior de produtores”.


Além da Embrapa Milho e Sorgo e da prefeitura, através da secretaria municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o projeto tem como parceiros a Fundação Comunitária Educacional e Cultural de Patrocínio, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, através dos CDCs, a Escola Agrotécnica Sérgio de Freitas Pacheco e o escritório local da Emater-MG. Da Embrapa Milho e Sorgo, participam do evento de sábado Fredson Ferreira Chaves e Roberto de Jesus das Neves.

O Biofort – Coordenado pela Embrapa, o projeto é responsável pela biofortificação (processo de cruzamento de plantas da mesma espécie visando à geração de cultivares mais nutritivas, ou seja, é o melhoramento genético tradicional) de alimentos no Brasil e objetiva diminuir os níveis de desnutrição de parte da população e aumentar a segurança alimentar através de maiores teores de ferro, zinco e vitamina A nos produtos.


O projeto recebe apoio dos programas HarvestPlus e AgroSalud, consórcios de pesquisa que atuam na América Latina, na África e na Ásia com recursos financeiros da Fundação Bill e Melinda Gates, do Banco Mundial e de agências internacionais de desenvolvimento. No Brasil, participam mais de 150 pessoas de diferentes áreas de atuação de 11 estados brasileiros. Só da Embrapa, são 11 unidades que trabalham com alimentos que compõem a dieta básica da população, entre eles os quatro do projeto de Patrocínio.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink