Evento promove o fomento da cadeia produtiva da piscicultura no Norte do RS

Agronegócio

Evento promove o fomento da cadeia produtiva da piscicultura no Norte do RS

O Dia Estadual do Peixe teve sua segunda edição realizada na sexta-feira (03/06), em Seberi.
Por:
471 acessos

O Dia Estadual do Peixe teve sua segunda edição realizada na sexta-feira (03/06), em Seberi. A realização do evento nessa região teve como objetivo fomentar a cadeia da piscicultura no Norte do Estado. Palestras técnicas, disseminação das ações dos programas que envolvem a cadeia do peixe e o debate sobre as formas de comercialização fizeram parte da programação. O 2º Dia Estadual do Peixe reuniu mais de 500 pessoas, no Salão Paroquial Nossa Senhora da Paz.

Esta edição do evento é uma promoção da Emater/RS-Ascar, Prefeitura de Seberi, Sindicato Rural, Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Associação dos Produtores de Alevinos de Seberi, Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop), Famurs, Senar, UFSM e UPF.

A programação do Dia Estadual do Peixe iniciou com a participação do prefeito de Seberi, Renato Bonadiman, apresentando o Projeto de Desenvolvimento Regional da Piscicultura, com enfoque no estudo de viabilidade técnica, econômica e financeira para implantação da Unidade Regional Pública de Processamento e Comercialização de Peixes, que envolve 63 municípios, 42 pertencentes à Amzop e 21 à Associação dos Municípios da Região Celeiro (Amuceleiro).

?A demanda deste projeto surgiu por meio da percepção da existência de milhares de agricultores e aquicultores familiares de baixa renda na região, com capacidade produtiva. Além disso, se faz necessário um local adequado para abate inspecionado e comercialização dos produtos, para disponibilizar o pescado com preço acessível aos consumidores da região?, informou Bonadiman. Segundo ele, a implantação da Unidade Regional Pública de Processamento e Comercialização de Peixes é emergente para a região, diante da sua importância para o desenvolvimento social e econômico. O projeto da unidade de processamento já está em andamento. Ações estão sendo realizadas nos municípios envolvidos para fomentar a atividade.

O Dia Estadual do Peixe contou com a participação do diretor de Desenvolvimento Agrário da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ricardo Núncio, explanando sobre o Programa Integrado de Pesca e Aquicultura, do Governo do Estado. O Programa, executado pela Emater/RS-Ascar, tem o objetivo de popularizar o consumo de peixe no RS, através de iniciativas de incremento da produtividade, da produção sustentável, da industrialização e da comercialização do pescado. 

A primeira meta do Programa é implantar viveiros de piscicultura através do termo de cooperação com as prefeituras, em que a SDR disponibiliza as máquinas e o município contribui com o combustível, operador, manutenção das máquinas e a licença ambiental. Esse processo já está previsto em alguns dos municípios da Amzop, Seberi, Frederico Westphalen, Palmitinho, Vista Alegre, Taquaruçu do Sul, Caiçara, Pinhal, Três Palmeiras, Constantina e Liberato Salzano. Os projetos de piscicultura em Frederico Westphalen, Três Palmeiras e Vista Alegre já estão em execução. As próximas metas do Programa envolvem logística, comercialização e a elaboração do Plano Estadual de Pesca e Aquicultura.

Dentro desse contexto, o assistente técnico estadual de piscicultura da Emater/RS-Ascar, Henrique Bartels, falou das ações programadas para este ano envolvendo a piscicultura, que serão desenvolvidas no Estado pela Instituição. Segundo ele, serão mais de seis mil produtores atendidos, em uma área de três mil hectares com mais de dez mil viveiros.

Em continuidade a apresentação das ações realizadas pela Emater/RS-Ascar, o assistente técnico regional de recursos naturais, Carlos Roberto Olczevski, juntamente com o professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Ivanir Coldebella, apresentaram o diagnóstico da piscicultura na região. De 2012 até este ano, já foram construídos mais de 560 viveiros na região. Em 2014, a Emater/RS-Ascar firmou uma parceria com a UFSM, buscando potencializar a atividade da piscicultura na região do Médio Alto Uruguai e Rio da Várzea. Por meio dessa parceria, até hoje, 30 cursos já foram ministrados, envolvendo mais de 600 agricultores.

A programação do 2º Dia Estadual do Peixe contou com a participação do coordenador de Aquicultura e Pesca da Emater do Paraná, Luiz Danilo Nuehlmann, que falou sobre a realidade da piscicultura do Paraná, estado referência na atividade da piscicultura. A viabilidade técnica e econômica da piscicultura foi tema abordado pelo extensionista da Emater de Maripá/PR, Cesar Antonio Ziliotto. 

Para encerrar o ciclo de palestras, o coordenador do Programa de Piscicultura da Cooperativa Agroindustrial Consolata (Copacol/PR), Maurício Kosimski, falou sobre a cadeia produtiva do peixe, enfatizando a produção e comercialização.

Autoridades de todo o Estado participaram do evento, o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Tarcísio Minetto, o prefeito de Seberi, Renato Bonadiman, o gerente técnico estadual da Emater/RS-Ascar, Valmir Wegner, o coordenador regional da Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), Joel Rubert, o gerente do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, Francisco Frizzo, entre outros.

No 2º Dia Estadual do Peixe os participantes degustaram um almoço servido com receitas à base de peixe, preparado por merendeiras do município que, no dia anterior ao evento (02/06), participaram de uma capacitação ministrada pela equipe municipal da Emater/RS-Ascar em Novo Barreiro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink