Excesso de oferta de carne reduz produção nos EUA
CI
Agronegócio

Excesso de oferta de carne reduz produção nos EUA

Por: -Admin

As duas principais companhias de carne bovina dos Estados Unidos anunciaram na terça-feira passada que reduzirão sua produção em resposta ao excesso de oferta de carne bovina e outras carnes no mercado, uma ação que, segundo alguns analistas, poderá frear o recente aumento nos preços dos bovinos ocorrido no país.

A IBP Inc., unidade de produção de carne bovina e suína da Tyson Foods Corp., disse que três de suas 12 fábricas de carne bovina norte-americanas funcionarão cerca de 36 horas nesta semana e uma das fábricas funcionará apenas 32 horas. As outras estão funcionando 40 horas por semana. "Nós estamos reduzindo temporariamente as horas trabalhadas de algumas de nossas fábricas de carne bovina nesta semana devido ao lento movimento do produto, e poderemos promover reduções adicionais na semana que vem", disse o porta-voz da IBP, Gary Mickelson. "A menos que a movimentação de produtos melhore, várias de nossas 12 fábricas dos EUA funcionarão somente 32 horas de produção na próxima semana".

O abate de bovinos foi mais baixo do que o esperado no começo da semana. O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) estimou que, na terça-feira, foram abatidas 123 mil cabeças de gado, enquanto o estimado era de 125 a 133 mil cabeças. Na segunda-feira, os abates foram de 121 mil cabeças, sendo que o estimado era de 129 a 131 mil cabeças.

A Excel Corp., unidade de produção de carne bovina e suína da companhia privada Cargill Inc., informou que suas cinco fábricas de carne bovina operarão com as programações normais nesta semana, mas a produção será reduzida na semana que vem. "Na semana que vem será feita uma leve redução em algumas fábricas de carne bovina", disse o porta-voz da Excel, Mark Klein. A redução na produção de carne bovina poderá aumentar os preços da carne, bem como reduzir a demanda por bovinos em um momento em que o fornecimento de animais está bastante estreito, segundo disseram analistas do setor.

"Eles estão tentando empurrar os preços da carne bovina para cima e, neste processo, estão mandando uma mensagem aos pecuaristas, dizendo que estão no controle", disse o analista do setor de produção animal da Brock Associates, Doug Harper. Atualmente, as fábricas de carne bovina estão vendo seus lucros se reduzirem à medida que os preços dos bovinos aumentam. Os lucros médios das fábricas de carne bovina na terça-feira foram estimados em US$ 13,05 por cabeça, comparado com US$ 33,05 por cabeça da semana passada, de acordo com a companhia de pesquisa HedgersEdge. A Farmland Industries, a quarta maior processadora de carne bovina dos EUA, disse que continuará com sua produção atual de carne bovina na semana que vem.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.