Expedição Safra confere plantio de verão em ano de correria no campo
CI
Agronegócio

Expedição Safra confere plantio de verão em ano de correria no campo

Equipe percorre quatro estados nas regiões Sudeste e Centro-Oeste
Por:

Em seu primeiro roteiro desta temporada no Brasil, equipe percorre quatro estados nas regiões Sudeste e Centro-Oeste para verificar região em que houve atraso na implantação da safra de soja
 
Depois de percorrer o Corn Belt dos Estados Unidos, a Expedição Safra inicia série de viagens pelo Brasil para monitorar a implantação e a evolução da temporada 2015/16. Durante a próxima semana, equipe de técnicos e jornalistas passa por Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para conferir o estado das lavouras nessa faixa de produção, onde houve atraso no plantio em decorrência da falta de chuvas no início da primavera.
 
O corredor produtivo que corta esses quatro estados sofreu com clima seco durante setembro e outubro deste ano. Sem chuvas, muitos produtores de soja da região optaram por adiar o início do plantio. Em Minas Gerais, primeiro destino da Expedição Safra, estima-se que o cultivo esteja pontos porcentuais atrás do esperado considerando novembro de 2014. Em Goiás, o índice é um pouco melhor, com atraso aproximado de 10 pontos. Em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, os agricultores aceleram as máquinas para alcançar o ritmo registrado um ano atrás.
 
Técnicos e jornalistas deparam-se com agricultores e máquinas trabalhando durante todo o dia e também noite adentro. Em Mato Grosso, a semeadura entra nos 10% finais nos próximos dias. Há indicação de que o estado já semeou quase 70% da área destinada à oleaginosa e se aproxima dos índices registrados na última safra.
 
A Expedição vai mostrar o impacto do atraso no manejo das lavouras, na produtividade, nos custos de produção e no calendário da colheita, que começa daqui seis semanas.
 
Roteiro
A sondagem começa por Uberlândia (MG), onde também ocorre encontro técnico-executivo com produtores na sede da Protec, que oferece apoio técnico à Expedição no Triângulo Mineiro. A equipe vai discutir não só as perspectivas da safra, mas também o mercado de insumos e a variação de preços para o agricultor. Na sequência, os expedicionários vão passar por centros de produção como Rio Verde (GO), Cuiabá (MT), Nova Mutum (MT), Rondonópolis (MT), São Gabriel do Oeste (MS) e Naviraí (MS).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.