Expo Bahia deve movimentar R$ 5 milhões em negócios

Agronegócio

Expo Bahia deve movimentar R$ 5 milhões em negócios

Durante os dias de feira, serão expostos mil animais e realizados oito leilões
Por:
1 acessos

Com expectativa de gerar negócios da ordem de R$5 milhões, será realizada, de amanhã até o dia 10, no Parque de Exposições da Bahia, a Expo Bahia 2005. A feira, que é uma das mais importantes do setor do agronegócio do estado, contará com exposição de mil animais e oito leilões. A promoção do evento é da Associação Baiana de Criadores em parceria com a Secretaria de Agricultura do Estado.

O diretor de marketing da Associação Baiana de Criadores (Abac), Almir Mendes, um dos coordenadores do evento, disse que a feira, apesar de ser de curta duração, é uma das mais importantes, por ser bastante específica e agrupar dois eventos paralelos. Trata-se a Expoleite, mostrando as principais raças leiteiras, e o Emarcha, de cavalo mangalarga marchador. "Isso é importante porque 90% do rebanho eqüino da Bahia hoje é formado pelo mangalarga", comenta Mendes.

A Expo Bahia atrai as mais importantes empresas e associações do segmento de agronegócios. Um exemplo disso, é a participação da Associação Baiana de Criadores de Girolando (ABCG), que tem 150 animais inscritos na exposição e ainda estará presente em dois leilões, um torneio leiteiro e dois julgamentos. Os leilões estão marcados para os dias 7 e 9 de abril, às 21h e 14h, respectivamente. Já os julgamentos e o torneio serão realizados nos dias 7 e 8, na pista principal do parque.

Cerca de 80% do leite produzido na Bahia é de animais da raça girolando, daí a importância da participação da ABCG. Os maiores planteis se encontram nas regiões do recôncavo, sul, extremo sul e litoral norte da Bahia. A diretoria da associação aposta que a participação na Expo Bahia possibilitará o aumento das exportações do leite brasileiro, este ano. Isso se reflete diretamente no estado baiano, que é um dos maiores produtores.

Já o setor da caprino-ovinocultura contará com um leilão, dia 9, às 14h, e o julgamento Dente de Leite, que vai mostrar aqueles animais que são promessas do futuro. De acordo com Almir Mendes, este setor vem se fortalecendo muito no estado, sobretudo, por causa do projeto Cabra Forte, criado pelo governo do estado para promover o desenvolvimento e a auto-sustentabilidade da atividade.

O rebanho brasileiro de caprinos hoje é de dez milhões de cabeças, enquanto que o de ovinos chega aos 15 milhões. A região Nordeste detém 93% e 55% do total desses rebanhos, respectivamente. Já a Bahia responde pelo maior rebanho nordestino, com sete milhões de cabeças, sendo 56% de caprinos e 44% de ovinos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink