Expocachaça realiza na Superagro o 2º Encontro Estratégico de Negócios

Agronegócio

Expocachaça realiza na Superagro o 2º Encontro Estratégico de Negócios

A feira contribui para o aumento de oportunidades de negócios para produtores e fabricantes
Por: -Joana
966 acessos
Presente na Superagro desde a primeira edição da feira, em 2005, a Expocachaça realiza
neste ano sua 15ª. Edição, entre os dias 02 e 05 de junho. Considerada a maior vitrine
da cachaça no Brasil, a feira contribui para o aumento da visibilidade da bebida, além
de proporcionar oportunidades de negócios para produtores e fabricantes. Depois dos
bons resultados do ano passado, a Expocachaça realiza novamente em 2011 o Encontro
Estratégico de Negócios, com o objetivo de facilitar a interação entre produtores e o
mercado; e de abrir novas oportunidades de negócios, uma vez que o mercado ainda sofre
com os efeitos da crise financeira dos anos anteriores.

Após dois anos seguidos de mercado fragilizado, em 2008 e 2009, período em que a
economia mundial sofreu com a crise financeira, o mercado de bebidas destiladas está
confiante na recuperação do setor, que vem apresentando melhoras desde o ano passado.
“2008 e 2009 foram dois anos complicados, mas a partir de 2010 as coisas começaram a
melhorar, principalmente no segundo semestre”, argumenta o diretor de Marketing da
Expocachaça, José Lúcio Mendes. Ainda segundo ele, em 2011 o mercado, até o momento,
“ainda não rendeu o esperado, porém a expectativa é que a partir de maio esse desempenho
melhore”.

Mendes aposta no 2° Encontro de Negócios Estratégicos para alavancar negócios, ao reunir
produtores e grandes representantes do mercado varejista para que conheçam melhor a
realidade um do outro. Para José Lúcio, a primeira edição foi importante para propiciar
essa aproximação. “Muitas vezes o produtor não entende a linguagem do mercado, como ele
funciona. Da mesma forma, os compradores podem se aproximar dos produtores” acredita.
Na última edição estiveram presentes representantes de redes como Carrefour e Walmart.

Modelo positivo - Para Tito Novaes, proprietário da Tonel & Pinga Cachaças do Brasil,
empresa do Rio de Janeiro, a participação na mesa de negócios de 2010 foi positiva. Ele
avalia que a maneira como os encontros ocorreram facilitou a negociação, principalmente
porque permitiu o contato direto com o produtor. “O modelo foi muito positivo. Os
interessados em fechar negócios tinham tempo pra conversar com o produtor, conhecer
melhor o produto oferecido e negociar”, considerou. Ele ainda ressaltou que, além dos
negócios realizados diretamente durante o evento, os contatos firmados rendem parcerias
posteriores. “Alguns dos produtos foi possível conhecer durante a feira e, assim, fechar
novos negócios a partir desses contatos”, disse.

José Lúcio Mendes avalia que a Expocachaça cria um elo que envolve toda a cadeia
produtiva do agronegócio bebida. “Os compradores aproveitam para circular por todo o
evento e isso possibilita contato direto com os produtores que participam de outros
eventos simultâneos da Superagro”, analisa. Além de inúmeras marcas da bebida de Minas e
de outros estados, a Expocachaça reúne fornecedores de máquinas, equipamentos, insumos e
novas tecnologias para a produção e comercialização do destilado.

Bebida Oficial: Durante a 15º Expocachaça será realizada uma mesa-redonda para debater
várias medidas da campanha “Welcome Drink”, que pretende oficializar a caipirinha como a
bebida oficial da Copa de 2014 no Brasil. Para José Lúcio, há muito que ser feito. “A
intenção da mesa-redonda é debater a necessidade da criação de uma carta de cachaça nos
restaurantes e na rede hoteleira e a realização de treinamento para os barmens, de forma
que saibam fazer os drinks com a bebida da maneira correta, dentre outras medidas”,
argumenta. Ele enfatiza que o momento é importante para criar “embaixadores” da bebida
pelo mundo. A expectativa é que o Brasil receba 600 mil turistas de todo o mundo.

Os visitantes da feira vão conhecer o funcionamento de um alambique que será instalado
no local. Além disso, a Expocachaça também trará sua tradicional agenda de shows e
apresentações culturais. O sertanejo Sérgio Reis é o escalado para se apresentar no
primeiro dia do evento.

Patrimônio cultural - A produção de cachaça de alambique em Minas corresponde a cerca de
60% de toda a produção nacional. São produzidos aproximadamente 260 milhões de litros da
bebida anualmente, só no estado. No país, o volume chega a 1,8 bilhões de litros. O
Governo do Estado transformou em Patrimônio Cultural de Minas Gerais, por meio de
decreto, o processo de produção da cachaça em alambique. A atividade também é
responsável por aproximadamente 500 mil empregos diretos e indiretos, principalmente no
momento da entressafra no campo, informa Mendes.

Superagro - Além da 15ª Feira e Festival Internacional da Cachaça (Expocachaça), será
realizada também a tradicional Exposição Agropecuária; Feira de Negócios, Serviços e
Produtos Pet e Veterinários (Expovet); Feira da Agricultura Familiar; Ciclo de Palestras
do Sebrae-MG e o Ciclo de Aulas Técnicas. As novidades desta edição são o Concurso
Estadual do Queijo Minas Artesanal; a Feira da Pesca, Aquicultura, Náutica e Turismo e o
16° Encontro Nacional de Educação Sanitária e Comunicação. O evento será realizado entre
os dias 25 de maio e 5 de junho no complexo Parque de Exposições da Gameleira/Expominas,
em Belo Horizonte (MG).

A feira é uma promoção do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de
Agricultura Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA),
junto com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e
Sebrae-MG.

As informações são da assessoria de imprensa da Superagro Minas 2011

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink