Exportação brasileira de milho pode cair

Agronegócio

Exportação brasileira de milho pode cair

Safra americana de milho recorde, com 340 milhões de toneladas, pode afetar as exportações do Brasil
Por:
40 acessos

A próxima safra americana de milho será recorde, com 340 milhões de toneladas, o que deve afetar as exportações do Brasil. A conclusão é do diretor da Conab, Silvio Porto. Para ele, haverá redução nas vendas do grão brasileiro para o mercado externo. No entanto, não haverá prejuízos, por causa da garantia dos contratos já assinados. Porto diz que a volta do milho americano como grande competidor externo vai afetar a expansão das vendas brasileiras. A estatal projeta embarques de 9 milhões de toneladas ante às 9,5 milhões previstas para a safra 2006/07.

A forte demanda interna pelo produto, principalmente para alimentação de suínos e aves deve garantir a produção do cereal.

Os Estados Unidos voltam a competir no mercado mundial porque vão limitar a quantidade de milho destinada à produção de etanol na próxima safra. Por isso, haverá mais excedente para exportação. Esse cenário deve resultar em uma redução do preço internacional do grão.

Porto avalia que os preços internos não sofrerão grandes alterações devido à possível queda nas exportações do grão, porém, afirma que não atingirão os mesmos patamares deste ano. No início de 2007, a saca do milho era comercializada a R$ 14 e atualmente sai por R$ 25, valorização de quase 80%.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink