Exportação de arroz cresce mais de 1.000% em junho; maior volume já exportado em um mês
CI
Imagem: Pixabay
ARROZ

Exportação de arroz cresce mais de 1.000% em junho; maior volume já exportado em um mês

As exportações brasileiras de arroz tiveram um crescimento superior a 1.000% em junho deste ano
Por:

As exportações brasileiras de arroz tiveram um crescimento superior a 1.000% em junho deste ano, apesar das dificuldades enfrentadas no comércio internacional por causa da pandemia da covid-19. Os embarques no mês passado totalizaram 316.437,23 toneladas, contra 26.973,62 t de igual período de 2019. Foi o maior volume já exportado em um mês pelo país, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Arroz (Abiarroz) e o Sindicato da Indústria do Arroz do Rio Grande do Sul (Sindarroz-RS).

“A conjuntura cambial tem forte influência nos resultados, mas o fato é que o bom desempenho das exportações brasileiras de arroz não é efêmero e está alicerçado na capacidade profissional dos nossos operadores e na qualidade do produto”, destaca o diretor-executivo do Sindarroz-Rs, Tiago Sarmento Barata.

Segundo ele, o elevado grau de fidelização dos mercados atendidos e a contínua agregação de novos mercados traçam o perfil das exportações brasileiras de arroz, evidenciando uma condição consolidada da participação do Brasil no mercado mundial.

Nos quatro primeiros meses do ano comercial (março/abril/maio/junho), os embarques totalizam cerca de 800 mil t. “Cerca de 43% do volume exportado nesses quatro meses é de arroz beneficiado, com destaque para a manutenção do Peru, da Venezuela e dos Estados Unidos entre os principais destinos e da inclusão de Cuba, da África do Sul, do Haiti e do México no rol de mercados importantes”, diz o dirigente do Sindarroz-RS.

“A exportação de arroz em casca também tem sido mais intensa nos últimos meses”, acrescenta.  “Os números oficiais mostram o escoamento de 240,5 mil toneladas de arroz em casca para o mercado externo nos últimos quatro meses, representando um aumento de 121% em relação ao volume do cereal que deixou de ser beneficiado no Brasil nesse mesmo período de 2019.”

Os números das exportações de arroz do primeiro semestre foram igualmente positivos. Os embarques somaram 952.966,59 t, contra 678.816,84 de igual período de 2019, o que representa um aumento de cerca de 40%.

Brazilian Rice

Com o objetivo de ampliar ainda mais a participação do arroz brasileiro no mercado mundial, a Abiarroz e a Apex-Brasil já estão negociando a renovação do Brazilian Rice para o período 2021-2023, informa o gerente do projeto, Gustavo Ludwig.

Paralelamente, o Brazilian Rice tem intensificado o mapeamento de oportunidades e a busca de informações sobre o mercado global. Como parte dessa estratégia, foi realizado encontro virtual, em maio, entre as indústrias arrozeiras brasileiras e os adidos agrícolas do Brasil lotados nas embaixadas do Canadá e da Rússia.

“Também estamos desenvolvendo um estudo aprofundado sobre o mercado do Canadá, focado nas oportunidades para o setor ainda neste ano de 2020”, ressalta Gustavo Ludwig.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink