Exportação de caroço agrega valor à cultura do algodão

Agronegócio

Exportação de caroço agrega valor à cultura do algodão

Rosso Trading viabiliza escoamento e valorização do produto na Bahia
Por: -Janice
3636 acessos
Rosso Trading viabiliza escoamento e valorização do produto na Bahia

Com o aumento da área semeada com a cultura do algodão em 2010, houve um excedente de caroço de algodão no Oeste da Bahia. Segundo levantamento preliminar, o Estado deverá produzir aproximadamente 800 mil toneladas deste subproduto. De acordo com Engº Agrº Ismael Bisognin, da Rosso Trading, os preços no mercado interno não satisfazem os produtores, girando em torno de R$330,00 a tonelada. Além disso, existe um limite de consumo deste produto por indústrias esmagadoras.


Buscando alternativas para o escoamento da produção e valorização do produto, a corretora, localizada em Horizontina (RS) e Luiz Eduardo Magalhães (BA), juntamente com o produtor João Antonio Franciosi, firmou acordo comercial com a Ametra S.P.A, em Milão, na Itália. No país, a liquidez deste produto sobe para R$380,00 a tonelada, aumentando a rentabilidade do produtor. Segundo Bisognin, já estão em tratativas finais de negociação novos lotes para a Europa e para a Ásia, tanto em containers via porto de Salvador como a granel via porto de Ilhéus.


O produtor João Antonio Franciosi diz estar muito satisfeito com a negociação. “Neste modelo consegui aumentar a minha rentabilidade”, ressaltou o cotonicultor do município de Luiz Eduardo Magalhães.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink