Exportação de soja e minério do Brasil começa mês mais fraca

EXPORTAÇÃO

Exportação de soja e minério do Brasil começa mês mais fraca

As exportações de soja do Brasil este ano, contudo, começaram a ganhar força tardiamente, uma vez que a colheita teve um atraso ante 2019
Por:
1125 acessos

Exportações de soja e minério de ferro do Brasil, dois produtos que têm na China o principal cliente das empresas brasileiras, começaram fevereiro mais fracas na comparação com a média diária de embarques no mesmo mês do ano passado, mostraram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta segunda-feira.

Já os embarques de carnes e petróleo, que também têm os chineses como principais compradores, registraram aumentos na média diária ante dados completos de fevereiro de 2019 e também na comparação com janeiro.

As informações da Secex, do Ministério da Economia, foram publicadas em um momento em que há temores sobre o impacto das compras da China para a economia devido ao alastramento de casos de coronavírus no país asiático, maior comprador de commodities do Brasil.

Na comparação com janeiro, os embarques para a China de soja e minério de ferro também aumentaram, assim como os de carnes e petróleo, segundo os números oficiais.

No caso da soja, as exportações somaram 198,6 mil toneladas/dia nos primeiros cinco dias úteis de fevereiro, versus 67,6 mil toneladas/dia em janeiro e 263,4 mil toneladas no mesmo mês do ano passado.

As exportações de soja do Brasil este ano, contudo, começaram a ganhar força tardiamente, uma vez que a colheita teve um atraso ante 2019.

Analistas consultados pela Reuters têm dito que há incertezas sobre o impacto do coronavírus nos embarques brasileiros, e que a demanda chinesa esteve forte na semana passada, com a soja brasileira mais competitiva. A programação de navios com a oleaginosa em fevereiro está mais forte, segundo a agência marítima Cargonave.

No caso do minério de ferro, os embarques atingiram 1,27 milhão de toneladas ao dia na primeira semana útil de fevereiro, versus 1,2 milhão de toneladas em janeiro e 1,4 milhão em fevereiro de 2019, quando o impacto do desastre de Brumadinho (MG) ainda não havia sido sentido.

Os embarques de minério de ferro do Brasil têm sido pressionados por chuvas neste início de ano, apontaram analistas do UBS na semana passada. O tempo chuvoso também costuma atrapalhar embarques de grãos, como a soja.

Já as exportações de petróleo do Brasil somaram 444 mil toneladas ao dia na primeira semana de fevereiro, ante 195 mil em janeiro e 191 mil em fevereiro do ano passado.

Ainda que os preços do petróleo estejam em queda livre, a Petrobras, principal exportadora no país, afirmou na semana passada que não sentiu nos embarques o impacto do coronavírus sobre suas vendas à China.

Já as exportações de carnes subiram na comparação mensal e anual, com a China mostrando seu apetite para suprir um mercado deficitário, depois que a peste suína africana dizimou boa parte do plantel chinês.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink