Exportações chegam a US$ 26,7 bilhões no semestre

Agronegócio

Exportações chegam a US$ 26,7 bilhões no semestre

Carnes, complexo soja, açúcar e álcool foram os principais responsáveis
Por: -Giuliano
37 acessos

Carnes, complexo soja, açúcar e álcool foram os principais responsáveis pelo crescimento de 25,3% das exportações do agronegócio no primeiro semestre do ano, quando atingiram a cifra de US$ 26,75 bilhões. Chama a atenção, também, o crescimento das exportações de milho, que já aumentaram 266% no primeiro semestre, devendo alcançar US$ 1 bilhão em 2007. “O ritmo de crescimento das exportações do agronegócio, no semestre, superou inclusive a expansão das exportações totais do Brasil”, afirmou Antônio Donizeti Beraldo, assessor técnico da Comissão Nacional de Comércio Exterior da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Segundo ele, a participação das exportações do agronegócio no total exportado pelo Brasil aumentou de 35,0% para 36,5% no período.

A exportação do conjunto das carnes cresceu 38,8% no semestre, como resultado do aumento de 26,2% no volume exportado e de 9,9% nos preços internacionais. O aumento mais expressivo ocorreu no segmento da carne de frango, cujas exportações cresceram 46,3%, totalizando US$ 2,13 bilhões no semestre. Este desempenho seu deu tanto pela expansão de 24,1% no volume exportado, como pelo aumento de 17,9% nos preços. Os aumentos de 31,4% nas exportações de carne bovina e de 32,3% nas de carne suína também foram expressivos. Para Donizeti, “as exportações de carnes brasileiras deverão superar US$ 10 bilhões em 2007, como resultado do crescimento da economia mundial e o conseqüente aumento do consumo de proteínas animais”.

O complexo soja voltou a bater recordes nas exportações devido à elevação em 17,2% dos preços no primeiro semestre, ocasionada pela redução da safra norte-americana em quase 12 milhões de toneladas, provocada pelo aumento da área plantada de milho para a produção de etanol. Cabe lembrar, também, que a safra brasileira alcançou um volume recorde de 57,55 milhões de toneladas, 7,8% superior à safra anterior. O Brasil também foi beneficiado pelo aumento do consumo interno de milho nos Estados Unidos e a conseqüente redução das suas exportações, que abriu espaço para o milho brasileiro no mercado internacional.

Mas as exportações do complexo sucroalcooleiro começaram a reduzir o ritmo frenético de crescimento registrado desde 2006. Mesmo assim, aumentaram 20,9% no semestre, com destaque para as exportações de álcool, que quase dobraram no período. Segundo o assessor técnico da CNA, “os dados comprovam as projeções da CNA de que o setor sucroalcooleiro poderá se tornar, nos próximos anos, um dos principais complexos exportadores do agronegócio, devido principalmente ao crescimento do mercado mundial de etanol”. As informações são da assessoria de imprensa da CNA.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink