Exportações da Coopercentral Aurora crescem nos primeiros cinco meses

Agronegócio

Exportações da Coopercentral Aurora crescem nos primeiros cinco meses

Em relação ao mesmo período do ano passado, o desempenho é 29% superior na área de frango e 8% no segmento de carnes suínas
Por: -Janice
314 acessos
As exportações da Coopercentral Aurora (Aurora Alimentos) ultrapassaram 216 milhões de reais nos primeiros cinco meses deste ano. Em relação ao mesmo período do ano passado, o desempenho é 29% superior na área de frango e 8% no segmento de carnes suínas.

Apesar dos bons resultados, a cooperativa central está cautelosa sobre o comportamento do mercado mundial no segundo semestre. “A política cambial brasileira, ao manter o real valorizado, retira a competitividade e a lucratividade dos produtos exportados”, lamenta o presidente Mário Lanznaster. Por outro lado, o aumento dos custos de produção e o embargo russo aos Estados de Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso criam dificuldades a toda cadeia produtiva.

Nos primeiros cinco meses de 2011 a Coopercentral embarcou 26.173 toneladas de carnes de frango, volume 14% maior que o primeiro quinquimestre de 2010. As receitas com essa venda ao exterior cresceram 29% e atingiram 121,4 milhões de reais.

Os produtos asas, cartilagens congeladas de aves, coxas e sobrecoxas, meio peito, peito inteiro, meio das asas, moela, pés, pontas das asas e fígado pet food foram exportados para 27 países: África do Sul, Alemanha, Angola, Argentina, Aruba, Áustria, Ilhas Bahamas, Barein, Catar, Chile, China, Cingapura, Coreia do Sul, Croácia, Emirados Árabes Unidos, Espanha, França, Holanda, Hong Kong, Iraque, Japão, Kuait, Omã, Portugal, Romênia, Rússia e Seicheles.

No geral, o mercado de aves manteve boa demanda neste ano, gerando possibilidade de absorção do volume de produção exportável e melhora do preço em dólar.

As exportações de carne suína totalizaram 18.713 toneladas que geraram divisas da ordem de 94,5 milhões de reais. Em volume, a expansão foi de 6% e, em faturamento, 8%. O mix de produtos exportados inclui carré, costela, costelinha, joelho, ponta da costela, barriga, filezinho, lombo, paleta, pernil, sobrepaleta, cartilagem, miúdos internos e externos.

A ampliação do mercado internacional para carne suína não ocorreu e os principais compradores continuaram os mesmos países do ano anterior, apesar do esforço das empresas e do Governo brasileiro em prospectarem novos clientes. Os países importadores são Rússia, Ucrânia, Angola, Argentina, Armênia, Cingapura, Geórgia, Hong Kong e Uruguai.

Lanznaster antecipou que a Coopercentral quer ampliar sua participação no comércio exterior para 20%. Em 2010, a Aurora obteve uma receita operacional bruta de 3,1 bilhões de reais. As vendas no mercado interno contribuíram com 85,37% da receita total e atingiram R$ 2 bilhões 679 milhões, com uma evolução de 12% em relação ao ano anterior. As vendas no mercado externo corresponderam a 14,63% da receita global e totalizaram R$ 459 milhões, registrando expansão de 19,2%.

As informações são da assessoria de imprensa da Coopercentral Aurora.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink