Exportações de carne suína no semestre e estimativa para 2009

Agronegócio

Exportações de carne suína no semestre e estimativa para 2009

Bons resultados das exportações de carne suína, no semestre, permitem estimar um total de 600 mil t em 2009
Por: -Janice
590 acessos
Bons resultados das exportações de carne suína, no semestre, permitem estimar um total de 600 mil t em 2009. Porém, preços continuam baixos. É essencial a abertura de mercados de preços mais elevados, diz presidente da ABIPECS

As exportações de carne suína, em junho, totalizaram 53,92 mil toneladas, um crescimento de 4,23% em relação a junho de 2008. No semestre, o resultado já é 8,79% superior ao dos seis primeiros meses do ano passado. “Os bons números permitem uma revisão na estimativa de exportação para 2009 que pode chegar a 600 mil toneladas”, diz Pedro de Camargo Neto, presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína – ABIPECS.

“Infelizmente, porém, a queda dos preços no mercado internacional, de maneira geral, e em particular, na Rússia, principal destino, é desanimadora. O preço médio de junho é quase 33 % inferior ao de junho do ano passado e a receita do semestre, quase 25 % inferior à de 2008. Os baixos preços, aliados à valorização cambial, têm significado prejuízo para todos. A crise global provocou uma queda abrupta de preços que não vem sendo corrigida com o tempo”, acrescenta.

Para Camargo Neto, “esta situação torna essencial a abertura de novos mercados de preços mais elevados”.

Em junho, as vendas externas de carne suína somaram 53,92 mil t e renderam US$ 103,22 milhões, em relação a 51,73 mil t e US$ 147,49 milhões em igual período de 2008. A variação foi de 4,23% em volume e de menos 30,01% em valor. (veja as estatísticas em anexo)
De janeiro a junho de 2009, o Brasil exportou 294, 47 mil toneladas de carne suína, que renderam US$ 583,07 milhões. Em igual intervalo de 2008, as vendas brasileiras do produto foram de 270,67 mil toneladas com uma receita de US$ 707,86 milhões. Ou seja, houve um crescimento de 8,79% em toneladas e uma queda de 17,63% em valor.

Para a Rússia, o Brasil exportou, em junho, 23,83 mil toneladas, que representaram um faturamento de US$ 48 milhões. Em relação a junho de 2008, houve um aumento de 11,76% em volume (21,32 mil toneladas) e uma redução de 35,30% em valor (US$74,19 milhões).

De janeiro a junho de 2009, o Brasil exportou para o mercado russo 137,58 mil toneladas e faturou US$ 283,81 milhões. No mesmo período de 2008, as exportações para aquele mercado foram de 115,82 mil toneladas (US$ 364,69 milhões). O crescimento foi de 18,78% em volume, e houve uma queda de 22,18% em receita.

Principais destinos da carne suína brasileira: Rússia, Hong Kong, Ucrânia, Angola e Argentina. As informações são da assessoria de imprensa da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína – ABIPECS.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink