Exportações de carne suína podem dobrar
CI
Imagem: Pixabay
EM NOVEMBRO

Exportações de carne suína podem dobrar

Na soma dos quatro primeiros dias úteis do novembro, o país embarcou 22 mil toneladas
Por: -Eliza Maliszewski

Em 2020 as exportações de carne suína já acumulam alta de mais de 40% e a receita em dólar das exportações é 48,5% superior, segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Nos dez primeiros meses foram 607,7 mil toneladas.

Somente considerando outubro foram vendidas para o exterior 88,5 mil toneladas, alta de 21,5% e receita em dólar de US$ 199,4 milhões, resultado 24,5% superior em relação ao mesmo período do ano passado.

Novembro promete ser ainda melhor. O mês começou com uma média diária duas vezes maior que em igual mês de 2019. Os embarques geraram pouco mais de US$ 14 milhões diários, contra US$ 6,9 milhões de novembro do ano anterior, ou seja, um incremento de 103,4%. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia, e correspondem aos quatro dias úteis da primeira semana do mês.

Até o dia 6 o volume foi pouco maior que 5,5 mil toneladas diárias ou 91,45% maior que a média diária de novembro do ano passado. Na soma dos quatro primeiros dias úteis do novembro, o país embarcou pouco mais de 22 mil toneladas, obtendo US$ 56,3 milhões em receitas. O preço pago pela tonelada de carne suína, em novembro deste ano, está 6,23% maior. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink