Exportações do agronegócio atinge US$ 13,38 bi no quadrimestre

Agronegócio

Exportações do agronegócio atinge US$ 13,38 bi no quadrimestre

O aumento da participação das exportações do agronegócio no total das vendas externas passou de 33,7% para 35,6%
Por: -Giuliano
1 acessos

O crescimento das exportações de carnes, açúcar e álcool foi decisivo para o aumento de 33,7% para 35,6% da participação das exportações do agronegócio no total das vendas externas brasileiras no primeiro quadrimestre do ano. A balança comercial do agronegócio registrou saldo recorde de US$ 13,88 bilhões, no período, o que representa um aumento de 23,1% em relação ao ano passado. O aumento mais expressivo ocorreu no segmento de carne bovina, cujas exportações aumentaram 43,3%, totalizando US$ 1,42 bilhão nos quatro primeiros meses do ano.

“Estes resultados mostram que o mercado mundial continua fortemente demandante pelas carnes brasileiras”, disse o assessor técnico da Comissão Nacional de Comércio Exterior da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antônio Donizeti Beraldo. Segundo ele, as exportações de frango e carne suína também cresceram 32,1% e 45,4%, respectivamente. A exportação do conjunto das carnes cresceu 38,6% até abril, resultado do aumento de 25,6% na quantidade exportada e de 10,3% nos preços internacionais. “Os efeitos negativos causados pelos problemas sanitários ocorridos no Brasil e em países do Mercosul estão se dissipando”, afirmou Donizeti.

As exportações do setor sucroalcooleiro continuam batendo recordes, registrando aumento de 41,9%, o que soma US$ 2,04 bilhões até abril. O crescimento das exportações de álcool chegou a atingir 108,1% nos primeiros quatro meses do ano, resultando do crescimento de 65% na quantidade exportada e de 26,1% nos preços pagos pelo produto. Quanto as exportações de açúcar, o crescimento foi de 29%. “Os números do quadrimestre confirmam as nossas projeções de que o setor sucroalcooleiro poderá se tornar um dos principais complexos exportadores do agronegócio nos próximos anos”, afirmou o assessor técnico da CNA.

Outros segmentos também apresentaram expressivo crescimento nas exportações até abril deste ano. Enquanto papel e celulose aumentaram 13,1%, o suco de laranja cresceu 90,4%, como resultado do aumento de 48,2% das cotações internacionais após os problemas climáticos ocorridos na Flórida, Estados Unidos. As exportações de café também cresceram 29,5% no quadrimestre, dando continuidade à expansão de 14,9% iniciada no ano passado. O câmbio favorável e o aumento de 54,1% das importações de trigo também favoreceram as importações, cujo crescimento foi de 33,6% em relação ao primeiro quadrimestre de 2006. As informações são da assessoria de imprensa da CNA.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink