Exportações do Ceará somam US$ 93,5 milhões em fevereiro
CI
Agronegócio

Exportações do Ceará somam US$ 93,5 milhões em fevereiro

Embarcações de leite, algodão e sal tiveram destaque na economia do CE
Por:
O montante exportado pelo estado do Ceará em fevereiro deste ano foi de US$ 93,5 milhões, 3,1% a mais do que o mesmo mês de 2013. Apesar do desempenho, a balança comercial cearense registrou um saldo negativo de US$ 161,7 milhões neste mês. Com o desempenho, a participação cearense nas exportações do país subiu de 0,58% para 0,59%, mostrando estabilização. Já as exportações brasileiras tiveram déficit de US$ 2,1 bilhões. O Nordeste, como um todo, também exportou menos em fevereiro de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado.

Os números são do relatório Ceará em Comex, elaborado pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), com informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Ainda segundo o documento, os principais setores das vendas cearenses foram calçados, peles e frutas, responsáveis por 76% do valor exportado. Vale ressaltar o crescimento dos setores de leite e laticínios, com aumento de 457,3%; preparações alimentícias, expansão de 41,0%; algodão (39,2%) e sal (38,4%).

Os principais destinos dos produtos cearenses, em valores absolutos, foram os Estados Unidos da América, com crescimento de 21,2%, Hungria (124,5%), Holanda (16,7%), Argentina (39,6% ) e Espanha, com 37,2%.

Já as importações cearenses tiveram um decréscimo de 17,7% em relação ao mesmo período em 2013. As compras totais do Ceará em fevereiro foram de US$ 255,2 milhões. Quanto à origem das compras, destaque para o crescimento do Japão, que passou de US$ 263,6 mil para US$ 23,7 milhões; França, subindo de US$ 1,4 milhão para US$ 27,9 milhões, e Alemanha, com valor de US$ 23,8 milhões, crescimento percentual de 218,9%. Indonésia, Coreia do Sul e Vietnã também aumentaram suas vendas para o estado em 668,0%, 218,9% e 131,7%, respectivamente.

As principais quedas foram da China, com variação negativa de 46,9%, e Estados Unidos, que caiu 22,0%. Apesar do desempenho ruim, os dois, nessa ordem, foram os que mais venderam para o Ceará, com valores absolutos de US$ 38,2 milhões e US$ 32,1 milhões.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink