Exportador de café na mira da Polícia Federal
CI
Agronegócio

Exportador de café na mira da Polícia Federal

Por:

A Polícia Federal de Santos, em São Paulo, tem sob sua mira pelo menos 15 empresas de exportação suspeitas de integrar a "Máfia do Café". Elas têm sua sede nas cidades de Guaxupé, Varginha, Machado, São Sebastião do Paraíso e Alfenas, no Sul de Minas; e em Espírito Santo do Pinhal e São João da Boa Vista, em São Paulo.

As investigações apontam essas empresas como suspeitas de participar do esquema de desvio do produto antes dele chegar no porto daquela cidade litorânea.

Para fechar o cerco contra os ladrões de carga, os agentes federais santistas já ouviram 17 motoristas de carreta, também considerados suspeitos e que, conforme os inquéritos policiais, podem estar envolvidos na troca do café por areia, tijolos e paralelepípedos, materiais encontrados nos contêineres embarcados para o exterior.

O diretor de comunicação da Superintendência da PF, Cássio Nogueira, afirmou que vários inquéritos, por questão de competência, tiveram de ser transferidos para a Polícia Civil paulista, por meio da 2ª Delegacia de Combate ao Furto e Roubo de Cargas, cujo titular é o delegado Youssef Abul Schain. "Como os desvios, muitas vezes, não ocorreram a bordo dos navios, a competência torna-se da Justiça estadual", explicou.

O que tanto a PF quanto a Polícia Civil de Santos já sabem é que o desvio da carga transportada pelas carretas envolve uma sofisticação até então desconhecida na área. Para realizar a troca do café por outros materiais, a "Máfia do Café" utiliza a estratégia de retirar o rebite do ferrolho que fecha as portas do contêiner, possibilitando a abertura sem que o lacre da Receita Federal seja quebrado.

Os mafiosos também usam uma balança para conferir o peso da nova carga, pois o produto adulterado precisa ter peso igual ao que consta na nota fiscal.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink