Agropecuária

Expotec Embrapa 2018 destaca agropecuária no Cerrado brasileiro

Evento apresentou as principais tecnologias desenvolvidas pela Embrapa e instituições parceiras, voltadas a agropecuária no Cerrado brasileiro
Por:
75 acessos

No segundo dia de realização da 4ª edição da Exposição de Tecnologias para a Agricultura e a Pecuária de Goiás - Expotec Embrapa 2018, evento que acontece anualmente na sede da Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás (GO), apresentou as principais tecnologias desenvolvidas pela Embrapa e instituições parceiras, voltadas a agropecuária no Cerrado brasileiro.

Neste ano, a Expotec Embrapa 2018 foi realizada nos dias 15 e 16 de março e contou com a presença de, aproximadamente, 1.300 participantes, entre estudantes de agronomia e áreas afins, produtores rurais, pecuaristas, técnicos agrícolas, pesquisadores e representantes de instituições parceiras que buscam alternativas de desenvolvimento em benefício do homem do campo.

A realização do evento em 2018 teve como parceiros a Ikeda Empresarial Ltda, a Total Biotecnologia, a associação Unipasto e o Sistema Faeg/Senar. O evento contou com a presença do Diretor Executivo de Inovação e Tecnologia da Embrapa (DF), Cleber Oliveira Soares, que destacou em sua fala de abertura, os importantes trabalhos da pesquisa agropecuária, junto aos produtores, com destaque especialmente às ações voltadas a lavoura e a pecuária, os sistemas integrados ILPF, no qual as Unidades do Centro-Oeste são referências; o diretor da Embrapa destacou, também, a importancia dos sistemas forrageiros e também as informações sobre pragas em pastagens, uma questão seríssima que acontece no campo, além da automação da pecuária de precisão “Sem a pecuária de precisão não haverá evolução na produção de alimentos e vamos avançar mais nesta área que é o carro-chefe de produtividade animal, de diminuição de custos, impactos nas fronteiras agrícolas e traz benefícios ao produtor”.

Além de Cleber Teixeira, fizeram uso da palavra o chefe de gabinete da Emater GO, Antelmo Texeira, representando o presidente da instituição, Pedro Arraes; Antônio Flávio Camilo de Lima, da Superintendência Executiva de Agricultura (SED), representando o governador do Estado, Marconi Perillo; Alfredo Correia, presidente da Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec Goiás); Fernando Borges, coordenador técnico do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás, representando o presidente da FAEG, José Mario Sherainer; Roberto Postiglione, diretor da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

A edição 2018 da Expotec teve a “Intensificação Sustentável” como tema central. Nesse segundo dia, dedicado à pecuária, as palestras e vitrines tecnológicas abordaram os seguintes temas:

  • Desempenho animal (Cláudio Magnabosco – Embrapa Cerrados) e Pedro Veiga (Cargil);
  • Automação na pecuária (Eduardo Eifert – Embrapa Cerrados) e Luigi Cavalcanti (Integrado);
  • Inovações tecnológicas em sistema forrageiro (Lorival Vilela – Embrapa Cerrados) e Mábio Lacerda (Embrapa Arroz e Feijão);
  • Pragas de pastagem e novas forrageiras - Ipyporã e Quênia (Fabricia Zimemamm – Embrapa Gado de Corte) e José Miranda (Embrapa Algodão).

Para o fisiologista da Embrapa Arroz e Feijão, Marcos Fernando Oliveira, um tema que tem despertado interesse e que foi destacado nesse segundo dia do evento foram as demonstrações de tecnologias que abrangem avanços da automação na pecuária, como por exemplo, os sistemas eletrônicos que podem contribuir para o acompanhamento em tempo real do que pode influenciar no desempenho animal.  “Temos atualmente sistemas que monitoram quando o animal chega ao cocho de alimentação, quanto tempo ele fica lá e, o mais importante, quanto de alimento ele consumiu”, diz Marcos Fernando.

Além desta informação imediata do consumo, é possível ter a noção em tempo real do desempenho animal, com balanças associadas aos bebedouros que monitoram o peso vivo do animal, completando os dados sobre o desempenho, permitindo que a tomada de decisão e os ajustes necessários sejam feitos a uma velocidade anteriormente impensada.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink