FAESC reconhece a importância da EPAGRI na divulgação da produção agropecuária
CI
Imagem: Pixabay
AGROPECUÁRIA

FAESC reconhece a importância da EPAGRI na divulgação da produção agropecuária

Em 2020 o VPA de Santa Catarina ficou em R$40,9 bilhões, o maior da história, superando o recorde anterior
Por:

“O lançamento da Síntese Anual e do Desempenho Agropecuário da Epagri é sempre uma data muito aguarda por todos nós. Afinal, somos beneficiados com esses exemplares e ainda temos a oportunidade de, muitas vezes, distribuir para alguns Sindicatos Rurais e aos nossos centros de estudo do agronegócio da Faculdade CNA. Queremos agradecer sinceramente porque ter estes documentos em mãos é como termos uma biblioteca com a história de tudo o que ocorre no agronegócio ano após ano”, destacou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), José Zeferino Pedrozo, durante lançamento da 41ª edição da Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina, publicação anual da Epagri/Cepa lançada em evento virtual realizado nesta quarta-feira (14). A programação também contou com lançamento do livro Indicadores de Desempenho da Agropecuária e do Agronegócio de Santa Catarina 2019/2020.

As duas publicações trazem os resultados do mais recente ciclo agrícola do Estado. Entre os dados em destaque está o Valor de Produção Agropecuária (VPA) de Santa Catarina que ficou em R$ 40,9 bilhões, o maior da história. No ano passado, a agropecuária catarinense também bateu recorde de participação no valor de exportações do Estado de 70,2%.

 “O agronegócio é um dos motores mais importantes da nossa economia. Os números refletem essa grandiosidade e mostram que o setor se mantém forte e ativo, no mercado interno e também internacional, graças ao empreendedorismo, à força dos trabalhadores do campo e à qualidade dos nossos produtos”, afirmou a governadora Daniela Reinehr.

A presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, lembra que os resultados positivos se deram apesar das adversidades que o agronegócio catarinense enfrentou na safra 2019/20. O clima não ajudou, e estiagem, granizo e até tornados afetaram cultivos pelo Estado. A pandemia foi outro empecilho que agricultores e profissionais da Epagri precisaram contornar para garantir a segurança alimentar para a população brasileira.

O Secretário do Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, destacou que Santa Catarina tem um conjunto de líderes com vocação natural para o agro, fazendo do Estado um sucesso no setor, demonstrado nos números das publicações da Epagri/Cepa. “Temos trabalhado fortemente com municípios e Epagri para impulsionar os fatores de produção do Estado, como estradas rurais de qualidade, melhorias no fornecimento de energia elétrica e de água e acesso à internet”.

VPA

O VPA de R$ 40,9 bilhões alcançado pelo Estado em 2020 é 21,1% superior ao de 2019, quando ficou em R$ 33,8 bilhões. Entre 2018 e o ano seguinte, o índice já havia registrado variação positiva de 8,7%. O aumento nos preços recebidos pelos produtores foi a principal razão do crescimento do VPA estadual nos dois períodos, com destaque para suínos, bovinos, leite e grãos.

Para alcançar o VPA histórico em 2020, Santa Catarina contou principalmente com a produção de suínos, que participou com 23% do total, de frangos (17,5%) e de leite (11,9%). A Síntese aponta que nos últimos anos houve grandes variações na composição do VPA catarinense, com ampliação da participação de suínos, bovinos, soja e leite e perda de participação dos frangos e do tabaco.

EXPORTAÇÕES

Em 2020 o agronegócio catarinense exportou US$ 5,7 bilhões, valor 6,7% menor do que em 2019 (US$ 6,1 bilhões). Apesar da redução no valor total das suas exportações, o setor agropecuário seguiu a trajetória de aumentar sua participação nas exportações de Santa Catarina, chegando a 2020 como responsável por mais de 70% do valor total exportado pelo Estado.

De 2019 para 2020 houve grande redução do valor das exportações de carnes de frango e derivados (-32,2%), de tabaco e derivados (-22,6%), de outras carnes e derivados (-19,5%) e de couros e peles (-18,4%). A expressiva expansão no valor exportado de carne suína (+35,3%), de madeira e suas obras (+15,4%) e de outros produtos de origem animal (+35,9%) não foi suficiente para evitar a queda das exportações no ano.

Mesmo com a expressiva queda de 2019 para 2020, a carne de frango segue destacadamente como principal produto das exportações do agronegócio de Santa Catarina, representando 26,3% do valor exportado pelo setor (já foi mais de 40%).

As publicações também apresentam o desempenho das principais cadeias produtivas do Estado na safra 2019/20 e algumas estimativas para o período agrícola 2020/21. As culturas em destaque incluem o milho, a soja, a carne de frango, a carne suína, o leite, entre outros. 

Confira:

A íntegra da Síntese Anual da Agricultura de Santa Catarina:

https://docweb.epagri.sc.gov.br/website_cepa/publicacoes/Sintese_2019_20.pdf

Publicação Indicadores de Desempenho da Agropecuária e do Agronegócio de Santa Catarina:(https://docweb.epagri.sc.gov.br/website_cepa/publicacoes/Indicadores_Desempenho_Agronegocio_2019_20.pdf

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink