Falta de armazéns em Nova Mutum (MT) começa a preocupar

Agronegócio

Falta de armazéns em Nova Mutum (MT) começa a preocupar

Os armazéns credenciados estão aptos a receber somente 735 mil toneladas
Por: -Angela Fogaça
15 acessos

A falta de armazéns para estocar a nova safra já começa a causar preocupação em Nova Mutum (MT). Os armazéns credenciados estão aptos a receber 735 mil toneladas e a produção do município, somente de soja, deve chegar a 835 mil toneladas, segundo a Empaer. Com a safrinha, o município vai produzir mais 360 mil toneladas de milho e 89.100 mil toneladas de algodão.

O consultor da Empaer, Agmar Lima, disse ao Só Notícias/Agronotícias que está previsto um aumento de área cultivada de 20% para o milho safrinha. "Com certeza haverá problemas sérios de armazenagem, pois o milho ocupa o dobro do espaço do armazem em relação aos hectares colhidos, comparado com a soja. Nem para a soja existe armazém suficiente", afirma.A capacidade de armazenamento de Nova Mutum, segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, corresponde a 65% da produção do município.

Em 2003, vários municípios de Mato Grosso, como Sinop, Sorriso e Nova Mutum, tiveram boa parte da produção de milho estocada a céu aberto por falta de armazéns credenciados, registrando perdas. Em 2004, a situação não se repetiu porque a produção de soja foi reduzida, devido a problemas com a ferrugem asiática. Segundo levantamento da Conab, entre os municípios mato-grossense com déficit de armazenagem estão Lucas do Rio Verde, que tinha, até dois anos atrás, um déficit de 661.933 t; Tapurah de 659 mil toneladas e Nova Ubiratã, 392 mil toneladas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink