Agronegócio

Falta de chuva atrasa término do plantio da soja no MT

A falta de chuvas provocou um pequeno atraso no plantio de algumas regiões
Por: -Redação
1 acessos

O plantio da soja chega ao fim em mais quatro municípios acompanhados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola (Imea), entre eles Tapurah, Campo Verde, Nova Mutum e Sorriso. Para os demais a finalização também já se aproxima do término. De acordo com os colabores, a falta de chuvas nessas regiões provocou um pequeno atraso no plantio, mas a finalização deve ocorrer já na primeira quinzena de dezembro.

A região de Primavera do Leste avançou apenas 1% na última semana, de 98% na semana passada para 99% durante essa semana. Campo Novo do Parecis e Sinop avançaram para 98% da área plantada e Rondonópolis, Ipiranga do Norte e Sapezal para 95%.

Nesta última terça-feira (28-11), a Conab realizou mais dois leilões de soja para a safra 2006/07, do Prop e do Pepro. No Prop foram ofertados 9.260 contratos para região Norte, 9.258 para região do Médio Norte e 6.296 para região Sul. Deste total foram negociados 12,74%, 12,24% e 3,22% respectivamente.

Para o leilão do Pepro foi ofertada uma quantia de 250 mil toneladas para as regiões Norte e Médio Norte e 170 mil toneladas para região Sul. O volume de negociação foi de 82% para o Norte, 31,96% para região do Médio Norte e 13,34% para região Sul do estado.

No mercado de soja Balcão as altas na bolsa de Chicago e a pequena desvalorização do real frente ao dólar no início desta semana pressionaram as cotações para cima. A média do estado, que representa 13 municípios produtores, subiu de R$ 21,54/sc para R$ 21,98/sc neste período.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink