Famato apresenta propostas para o Plano Safra 13/14
CI
Agronegócio

Famato apresenta propostas para o Plano Safra 13/14

Sugestões estão embasadas em estudos técnicos
A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) apresentou, segunda-feira (11.03), 10 propostas ao secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller, para comporem o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) da safra 2013/2014. As sugestões estão embasadas em estudos técnicos elaborados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), ligado à Famato. As propostas ainda serão avaliadas pelo Mapa e devem ser apresentadas para a presidente da República, Dilma Rousseff, até o final de abril.
 
Entre os pedidos está a análise das condições atuais da linha de crédito Moderinfra e do PSI (Programa de Sustentação do Investimento), disponíveis para armazenagem. Conforme o estudo do Imea, a linha Moderinfra não atende às necessidades dos produtores rurais de Mato Grosso. Foi solicitado, portanto, que os itens necessários para a aquisição dos armazéns, incluindo a parte da construção civil e todos os itens necessários para a sua construção, sejam acrescentados como item financiável dentro do PSI. Outra opção é a Moderinfra passar a ter as mesmas condições de financiamento do PSI, ou seja, com limite financiável de 100%, atendendo às necessidades de cada produtor e com taxa de 3,0% a.a. Para sanar o problema da armazenagem estadual são necessários R$ 6,2 bilhões.
 
"Acredito que esta reunião deve trazer resultados positivos, pois estivemos com uma equipe do Mapa responsável em fazer a formatação da Política Agrícola Nacional. Mato Grosso tem muitas demandas no setor pecuário e agrícola e esperamos que nossas reivindicações sejam atendidas", afirmou o presidente da Famato, Rui Prado.
 
Segundo o secretário Neri Geller, o Mapa tem discutido junto com a equipe econômica do governo e dos Ministérios da Fazenda e Planejamento com a finalidade de atender às demandas do setor produtivo. "Já fizemos reunião em Goiás e as reivindicações são semelhantes com as de Mato Grosso. Vamos nos reunir com a equipe técnica do Ministério da Fazenda para dar as respostas que o setor espera. Estamos captando as demandas. Para Mato Grosso, existem algumas linhas especificas que precisam ser ampliadas, como a da armazenagem e da pecuária", informou Geller.
 
O PAP é elaborado antes do início da safra pela Secretaria de Política Agrícola do Mapa, responsável em recolher as sugestões de entidades que representam o setor produtivo, como é o caso da Famato, dos governos estaduais, entre outros órgãos. "Todos os anos enviamos sugestões. Ano passado, mandamos seis importantes propostas que foram parcialmente atendidas. Para este ano, ampliamos os pedidos para 10", acrescentou Prado.
 
Outra solicitação foi o aumento do preço mínimo da soja em Mato Grosso, passando de R$ 22,87 para R$ 27,39 a saca. No caso do milho, a demanda de aumento é de R$ 13,02 para R$ 14,89/saca. A criação de uma linha de crédito específica para a reforma de pastagem também é uma reivindicação da Famato. A proposta apresentada sugere um prazo mínimo para pagamento de 15 anos nesta nova linha e taxa de juros igual a 2,0% ao ano.
 
Para saber as demais propostas clique AQUI.
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.