Famato auxilia produtores em projetos pendentes junto ao BB
CI
Agronegócio

Famato auxilia produtores em projetos pendentes junto ao BB

Projetos das linhas de crédito do plano ABC terão prioridade
Produtores rurais que tiverem dificuldades em contratar crédito pelo Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC), junto Banco do Brasil (BB), poderão procurar apoio da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato).

A medida foi anunciada pelo gerente de mercado do BB, Anderson Torquato, durante sua apresentação na "Parceria Sindical", evento que reuniu 60 sindicatos rurais, em Cuiabá. Torquato destacou que os projetos das linhas de crédito do plano ABC terão prioridade na análise e liberação dos recursos. "Assumimos um compromisso com a presidente Dilma Roussef de agilizarmos a contratação da linha ABC nos estados com maior produção agropecuária, e temos que cumprir essa meta".


Por conta disso, o BB solicitou o apoio da Famato, que poderá ser acionada pelos produtores rurais que tiverem suas propostas negadas ou com trâmite demorado. "Caso algum produtor esteja enfrentando problemas na contratação do programa, pode nos procurar. Vamos orientar sobre como proceder", disse o diretor de Relações Institucionais do Sistema Famato, Rogério Romanini.


Os interessados devem entrar em contato com a analista de Agricultura da federação, Karine Machado, pelo e-mail: karine@famato.org.br ou no telefone: 65-3928-4416, após o período de recesso que vai de 20 de dezembro a 2 de janeiro.

Romanini salienta que a linha ABC, além de incentivar a adoção de boas práticas no campo, facilita a tomada de crédito rural a baixas taxas de juros. "Nosso objetivo é disseminar o uso de tecnologias que proporcionem uma produção de alimentos com qualidade e de forma sustentável".


Alguns exemplos dessas práticas que a Famato defende são a recuperação de pastagens degradadas, o sistema de integração lavoura-pecuária-silvicultura, o plantio direto na palha e o aproveitamento de florestas plantadas.

O aporte no programa ABC para a safra 2011/2012 será de R$ 3 bilhões. O recurso oferecido é oriundo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e destinado aos bancos parceiros no programa, como o Banco do Brasil. O teto de financiamento do programa é de R$ 1 milhão por solicitante, com taxa de juros fixos de 5,5% ao ano - uma das mais baixas do mercado financeiro hoje.


Os prazos de pagamento vão de oito a 15 anos, dependendo do empreendimento, incluindo o período de carência de até três anos. Para terem acesso aos recursos, os produtores terão que apresentar um projeto técnico à instituição financeira.

A Famato é a entidade que reúne e representa os sindicatos rurais de todo o Estado. Junto com o Imea e o Senar-MT, forma o Sistema Famato.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.