FAO alerta para alta das emissões de gases que causam efeito estufa
CI
Agronegócio

FAO alerta para alta das emissões de gases que causam efeito estufa

Previsão é que elas possam aumentar mais 30% até 2050
Por:
Agência da ONU afirmou que as emissões geradas pela agricultura, florestas e pesca quase duplicaram desde 1964; se nada for feito previsão é que elas possam aumentar mais 30% até 2050. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, alertou que quase duplicaram as emissões dos gases que causam o efeito estufa vindas da agricultura, florestas e pesca nas últimas cinco décadas.

A agência da ONU afirmou que se não houver um esforço maior por parte dos países e das autoridades, essas emissões podem aumentar mais 30% até 2050. Segundo a FAO, as emissões de gases provenientes da produção agrícola e da pecuária passaram de 4,7 bilhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente, em 2001, para mais de 5,3 bilhões de toneladas em 2011. Isso significa um aumento de 14% durante o período e foi registrado, principalmente, em países em desenvolvimento.

A FAO explica que o dióxido de carbono equivalente, ou CO2e, é uma unidade de medida usada para comparar as emissões de diferentes gases que causam o efeito estufa. Já as emissões de gases devido à alteração do uso do solo e ao desmatamento tiveram uma queda de quase 10% entre 2001 e 2010, registrando uma média de 3 bilhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente por ano. A FAO cita ainda as emissões de 1 bilhão de toneladas de CO2e/ano de turfeiras degradadas, que são ecossistemas em áreas alagadas e de 200 milhões de toneladas provenientes da queima de biomassa.

Essa foi a primeira vez em que a agência da ONU publica suas próprias previsões sobre as emissões dos gases que causam o efeito estufa vindos da agricultura, das florestas e de outros usos do solo. Apesar das emissões continuarem aumentando, o relatório da FAO afirma que a alta não é tão rápida quanto as das emissões causadas pelos combustíveis fósseis. (Rádio ONU em Nova York)

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink