FAO convoca líderes mundiais para debater segurança alimentar
CI
Agronegócio

FAO convoca líderes mundiais para debater segurança alimentar

Preocupada com o elevado preço mundial dos alimentos, organização discute a questão dia 24-09
Por:

Preocupada com o elevado preço mundial dos alimentos e com a segurança alimentar, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) convocou uma reunião extraordinária com os líderes de todos os países da instituição para discutir a questão no próximo dia 24. Paralelamente, foi organizado um grupo de 15 especialistas para elaborar alternativas para a alta dos preços e para garantir a segurança alimentar.

As informações são da FAO e da agência BBC Brasil. Em um comunicado, a organização informou que nas últimas semanas, mercados globais de cereais tiveram uma “brusca alta nos preços internacionais” do trigo em decorrência da ausência do produto. Um dos objetivos da reunião, no final deste mês, segundo a nota é que “os países exportadores e importadores realizem discussões construtivas”.

Uma das razões que motivou violentos protestos ao longo desta semana, em Moçambique, foi a alta de 30% no preço do pão. Na quinta-feira (2), o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, disse que vai ampliar o prazo de proibição da exportação de grãos colhidos no país, aumentando o temor internacional da elevação dos preços de alimentos. A Rússia produz entre 8% e 10% do trigo mundial e exporta cerca de um terço disso.

O país também é um dos principais produtores mundiais de cevada e centeio e foi atingido por uma forte seca neste ano. A onda de calor provocou incêndios e destruiu plantações no país. A estimativa é que serão colhidas 60 milhões de toneladas de grãos na Rússia neste ano, o país precisa de quase 80 milhões para o consumo interno.

No Brasil, os preços das grandes compras de grãos são definidos com antecedência, por isso, as altas globais só devem ser sentidas no fim deste ano.

Dos 15 especialistas nomeados pela Comissão sobre Segurança Alimentar Mundial, o Brasil será representado por Renato Maluf, professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. O objetivo é elaborar propostas para promover uma reforma no sistema internacional da segurança alimentar e nutricional.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink