Farsul denuncia que ações do governo prejudicam os produtores

Agronegócio

Farsul denuncia que ações do governo prejudicam os produtores

1 acessos

O presidente da Farsul denunciou, nessa terça-feira (22-02), a falta de sensibilidade do Ministério da Agricultura que começou fiscalização nas lavouras de soja para verificar plantio de variedades trangênicas e, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, para conferir índice de produtividade para fins de reforma agrária. O presidente da entidade, Carlos Sperotto, disse que no momento de gravidade causado pela seca, o governo deveria se preocupar em auxiliar o produtor, ao invés de semear pânico e tensão no campo. Para Sperotto, está havendo retaliação, uma vez que 115.000 produtores do RS assinaram o Termo de Compromisso, Responsabilidade e Ajustamento de Conduta exigido para plantio de soja transgênica.

O presidente da Farsul entende também que o Ministério do Desenvolvimento Agrário está desrespeitando a lei com vistorias no momento de seca, quando não é permitido realizá-las. A Farsul protocolou na segunda-feira (21-02), no Incra e na Superintendência do Ministério da Agricultura, pedido de suspensão das vistorias e solicitou ao governador Germano Rigotto que defendesse o pleito nas reuniões para tratar da seca em Brasília.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink