Farsul quer barrar carne com osso

Agronegócio

Farsul quer barrar carne com osso

Por:
1 acessos

A Farsul pediu nesta quinta-feira (23-12) a suspensão preventiva da entrada de carne com osso de outros estados no Rio Grande fdo Sul. A medida foi motivada pela suspeita de foco de aftosa numa propriedade em Paranhos, na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai. "Na dúvida, pára tudo. Ainda mais com a fragilidade em que se encontra SC, com rebanho sem vacinação", defendeu o presidente da Farsul, Carlos Sperotto. O dirigente explica que a restrição generalizada deve-se ao fato de não haver como atestar com certeza a procedência do produto que ingressa no Estado.

Segundo o delegado federal do Mapa/RS, Francisco Signor, a medida só será tomada caso haja confirmação do foco. "Por enquanto seria uma decisão precipitada", garantiu. As amostras coletadas em 28 bovinos que apresentaram reação vacinal foram encaminhadas para análise no Laboratório de Apoio e Referência Animal (Lara) de Belém, no PA. A propriedade foi isolada, segundo o chefe de Defesa Agropecuária da Delegacia Federal do Mapa/MS, Heitor Lima. "Não existe nenhuma manifestação clínica", afirmou. Entidades ligadas à indústria gaúcha preferem não se manifestar.

De acordo com Lima, só o exame de Pro-Bang poderá confirmar ou não o registro da enfermidade. Ele frisa que o procedimento é padrão sempre que constatada atividade durante o inquérito epidemiológico. O levantamento anual é obrigatório para manutenção do status sanitário dos estados produtores de carne. O MS é zona livre com vacinação, tendo registrado o último caso de aftosa em 1999. Os pecuaristas sul-mato-grossenses vacinaram em novembro.

O Mato Grosso do Sul possui 24,5 milhões de cabeças de gado, liderando a produção nacional de carne. Se confirmada a suspeita, esse será o terceiro foco no rebanho neste ano. Os dois primeiros ocorreram no Pará e no Amazonas e ainda geram prejuízos comerciais, como a manutenção do embargo russo às exportações brasileiras.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink