Fazenda quer restrições a Sadia e Perdigão
CI
Agronegócio

Fazenda quer restrições a Sadia e Perdigão

Seae recomenda venda de marcas como Doriana
Por:

Seae recomenda venda de marcas como Doriana

A Sadia e a Perdigão podem ter de vender marcas como Batavo e Doriana para ter a fusão das duas empresas aprovada pelos órgãos de defesa da concorrência.

É o que recomenda parecer da Seae (Secretaria de Acompanhamento Econômico), do Ministério da Fazenda, divulgado nesta terça-feira (29).

Alternativa recomendada pela Seae seria repassar a um concorrente por pelo menos cinco anos o direito de uso da marca Sadia ou Perdigão.

O documento serve como base para o julgamento do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), que dará a palavra final sobre o assunto e não é obrigado a seguir a Seae.

A SDE (Secretaria de Defesa da Concorrência) também deve dar seu parecer.

No relatório, a Seae afirma que a fusão das duas empresas causa muita concentração no mercado, principalmente em áreas como lasanhas, pizzas congeladas e hambúrgueres e margarinas.

A operação foi anunciada em 2009 e criou a BRF-Brasil Foods, com receita anual superior a R$ 22 bilhões.

A BRF informou, via assessoria, que vai analisar o parecer e se manifestará no momento oportuno.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.