Fazenda resiste à rolagem de dívidas agrícolas

Agronegócio

Fazenda resiste à rolagem de dívidas agrícolas

Por:
1 acessos
O movimento dos produtores pela rolagem das dívidas, iniciado no Mato Grosso, conta com simpatia do Ministério da Agricultura, mas o Ministério da Fazenda resiste a aceitar uma repactuação linear desses débitos. Em conversas reservadas, membros da equipe econômica dizem entender as dificuldades dos produtores, mas resistem às queixas e querem restringir ao máximo as concessões a micro-regiões e culturas específicas. Além disso, pensam que é possível usar parte do capital acumulado pelos produtores nas três últimas safras numa hora difícil como a atual.


O pedido dos produtores de soja, algodão, milho, trigo e arroz conta ainda com a neutralidade do Banco do Brasil, principal agente do setor, que se preocupa mais em não onerar custos operacionais com desgastantes discussões caso a caso. "O ministro Roberto Rodrigues nos apóia, mas quer saber o tamanho da crise porque não quer dar uma injeção na veia se o setor precisar apenas de um comprimido", diz Homero Pereira, presidente da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink