Feiras de Terneiros Angus/RS comprovam interesse pela genética

Agronegócio

Feiras de Terneiros Angus/RS comprovam interesse pela genética

Os eventos de maior destaque ocorreram em Dom Pedrito e Lavras do Sul
Por: -Joana
2126 acessos
As feiras de terneiros realizadas com a certificação da Associação Brasileira de Angus (ABA) em maio no interior do Rio Grande do Sul despertaram grande interesse nos pecuaristas, com preços médios elevados para machos e fêmeas.

Os eventos de maior destaque ocorreram em Dom Pedrito (RS), quando a Fazenda Colorado, do 2º Distrito de Lavras do Sul (RS), teve um lote de terneiras Angus vendido por R$ 4,39 o quilo vivo.

Também durante a exposição de Lavras do Sul, a Colorado teve o lote mais valorizado também entre os terneiros Angus, chegando a R$ 4,19 por quilo vivo. “Esses valores provam todo o nosso investimento em genética Angus”, destaca o criador Eduardo Lanna, proprietário da Fazenda Colorado.

No total, na Feira de Dom Pedrito foram vendidos 585 animais, com faturamento de R$ 364.185,00. Na Exposição de Lavras do Sul, foram arrematados 3.620 animais, com arrecadação de R$ 2.369.360,00.

Durante a 31ª Feira de Terneiros de Outono de Caçapava do Sul, ocorrida também na primeira quinzena de maio, a Cabanha Estrela Dalva apresentou o lote de terneiros mais pesados do evento. “O lote de 10 terneiros Angus, com peso médio de 240 kg, foi vendido por R$ 4,04 o quilo vivo”, informa Giovana Evangelista, uma das proprietárias da cabanha.

Dos 1.324 animais ofertados em Caçapava do Sul, em 107 lotes, 51 terneiros Angus pertenciam à Cabanha Estrela Dalva, que participou do evento pela segunda vez. O total arrecadado foi de R$ 928.740. A média por cabeça foi de R$ 701,50 reais ou R$ 3,78 por quilo.

A Cabanha Bons Ventos, de Sérgio Colaço, também diretor de Núcleo da Associação Brasileira de Angus (ABA), teve o lote mais pesados da 31ª feira de Terneiros, Terneiras e Vaquilhonas, de Camaquã (RS), no começo de maio. “Em apenas um lote eu tinha média de 256 kg por terneiro e no outro 248 kg por animal”, destaca o criador.
Ao todo foram 710 animais ofertado, dos quais 464 eram Angus puro sangue e 90 Angus cruzados. A média do remate saiu por R$ 3,70 por quilo e o total arrecadado na feira atingiu 460.270,00 reais. O lote mais valioso de terneiros foi do produtor Hugo Bartz, arrematado pela média de R$ 1.000,00 a cabeça.

A ExpoUruguaiana, que aconteceu no começo do mês de maio, foi palco do Remate de Produção da Estância Itapitocai, onde 1948 terneiros foram colocados a leilão. Do total de animais, 1741 eram da raça Angus, sendo 760 fêmeas e 981 machos. O faturamento do remate da raça Angus da Estância Itapitocai foi de R$1.367.000. “Até agora superamos em quase 30% o número de vendas de terneiros angus que no mesmo período de 2010. O mercado está extremamente aquecido e a busca por animais jovens da raça angus está em alta, por isso estamos colhendo bons frutos em relação as várias feiras que tivemos esse ano”, avaliou o técnico da ABA, Renato Paiva.
 
As informações são da Texto Assessoria de Comunicação

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink