Ferrugem asiática: Paraná é o estado com situação mais agravante

Ferrugem asiática

Ferrugem asiática: Paraná é o estado com situação mais agravante

As condições climáticas são favoráveis à doença e sua proliferação
Por: -Aline Merladete
2947 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O Consórcio Antiferrugem já registra 25 focos de ferrugem-asiática da soja, em áreas comerciais, na safra 2018/2019. Entre elas, 18 ocorrências já aconteceram no estado do Paraná. 

Desde que foi registrado o primeiro foco de ferrugem asiática em lavoura comercial de soja no país, dia 31 de outubro no município paranaense de Porto Mendes, novos registros da doença têm aparecido em ritmo quase diário. Em todo o Brasil, são 25 ocorrências sendo registrados nos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Paraná.

As condições climáticas são favoráveis à doença e sua proliferação, portanto, tem sido bastante rápida. As chuvas chegaram mais cedo, e trouxeram a ferrugem mais cedo também. Além disso, o volume de plantas voluntárias de soja também é grande nesta temporada e esse acaba por ser um dos principais fatores que agravam o problema. 
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink