Ferrugem asiática chega ao Mato Grosso do Sul

Agronegócio

Ferrugem asiática chega ao Mato Grosso do Sul

Relato de ferrugem em Amambaí (MS) foi feito pelo pesquisador José Fernando J. Grigolli, da Fundação MS
Por:
1226 acessos

O Consórcio Antiferrugem acaba de divulgar o primeiro relato da ferrugem asiática da soja em lavoura comercial no município de Amambaí, Mato Grosso do Sul. Com esse registro, sobe para quatro o número de focos da doença no Brasil, na safra 2016/2017. São dois focos em São Paulo, um no Paraná e um em Mato Grosso do Sul.

O relato de ferrugem em Amambaí (MS) foi feito pelo pesquisador José Fernando J. Grigolli, da Fundação MS.  Segundo ele, a lavoura fica na região de fronteira do Estado, onde a soja foi semeada em grandes áreas, logo após o final do vazio sanitário, e o regime de chuvas foi regular. Por isso, os produtores devem intensificar o monitoramento ou para proteger as lavouras com fungicidas, dependendo da fase da desenvolvimento da cultura.

Além disso, o Consórcio Antiferrugem – via pelo pesquisador Alan Cordeiro Vaz, da Fundação ABC - registrou em Itaberá (SP) o segundo relato de ferrugem em lavoura comercial, em São Paulo. O relato das ocorrências são realizados por laboratórios credenciados e podem ser acompanhados pelo site do Consórcio. (www.consorcioantiferrugem.net).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink