Fertilizante mineral auxilia no aumento da produtividade
CI
Imagem: SulGesso
TECNOLOGIA

Fertilizante mineral auxilia no aumento da produtividade

Equilíbrio do solo é a chave para uma estabilidade produtiva e garantia de qualidade na lavoura
Por: -Aline Merladete

Terceiro maior produtor brasileiro de soja, o Rio Grande do Sul se prepara para iniciar o plantio de mais uma safra do grão. No estado, a região noroeste é uma das principais produtoras de soja, porém, apesar de produtivo, o solo da região é bastante argiloso.

A soja, por sua vez, embora seja uma planta adaptável a diferentes tipos de solo, necessita de um ambiente com fertilidade média e que não seja muito ácido ou mal drenado, para desenvolver todo seu potencial produtivo. E, para isso, o equilíbrio do solo é a chave para uma estabilidade produtiva e garantia de qualidade na lavoura.

No entanto, a última safra no estado foi marcada por uma severa estiagem que ocasionou perdas significativas de produtividade em muitas lavouras. Para evitar novos prejuízos na safra 20/21, que ainda conta com uma previsão de La Niña (fenômeno climático caracterizado pela má distribuição das chuvas), especialistas recomendam, mais do que nunca, investir nos cuidados com o solo.

Essa solução para combater o déficit hídrico e atingir um equilíbrio do solo tem sido encontrada através do uso de fertilizantes minerais à base de cálcio e enxofre. O sulfato de cálcio atua nas camadas mais profundas do solo, combatendo o vilão alumínio tóxico e melhorando o ambiente radicular. Para um aumento da produtividade, os nutrientes devem estar disponíveis às plantas e, a partir da ajuda do cálcio e do enxofre, o solo fica mais permeável, permitindo que as raízes atinjam os nutrientes encontrados no solo em maior profundidade, como explica o engenheiro agrônomo e especialista em solo, Eduardo Silva e Silva.

"O sulfato de cálcio é uma das principais composições para equilibrar o solo, fornecendo cálcio e enxofre desde a raiz até a parte aérea da planta, com consequente aumento da capacidade de absorver água e, assim, melhorar a produtividade", explica Silva e Silva, que também é diretor técnico da SulGesso, empresa catarinense que desenvolve o produto SulfaCal, fertilizante granulado, à base de sulfato de cálcio, mais solúvel que o calcário.

Resultado e produtividade

No município de Giruá, por exemplo, noroeste do estado, o produtor Cássio Bernardo Conrad aplica sulfato de cálcio na forma granulada há 4 anos nas lavouras de soja e milho, com 200kg misturado com adubo na linha na hora do plantio. Ele destaca a melhoria no sistema radicular em casos de estresse hídrico, ajudando a melhorar o perfil de solo e, consequentemente, ajudando para uma melhor produtividade.

Na safra 2019/2020, mesmo com os efeitos da estiagem, os números de produção na sua lavoura atingiram 59 sacas por hectare na área sem SulfaCal e 70 sacas na área onde foi aplicado o fertilizante mineral granulado, ou seja: houve um incremento de 11 sacas a mais.

Para finalizar, o especialista da SulGesso um aspecto importante relacionado a reposição de nutrientes do solo. Ele lembra que, por tonelada de soja, são extraídos em torno de 20kg de cálcio e 8.8kg de enxofre. "Então repor os nutrientes extraídos agora e realizar a manutenção dos níveis adequados de cálcio e enxofre são a garantia de constância nos médios a altos patamares de produtividade".

*Informações da assessoria.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink