Fipronil pode ter dizimado abelhas na França

DEFENSIVOS

Fipronil pode ter dizimado abelhas na França

A França sofreu uma grave mortandade das abelhas durante os anos de 1994 a 1998
Por: -Leonardo Gottems
1525 acessos

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Exeter e Fera Science Ltd, ambos no Reino Unido, encontrou evidências que implicam o inseticida fipronil como o culpado por uma massiva morte de abelhas na França nos anos 90. Em seu artigo publicado na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências, o grupo descreve o estudo de dois inseticidas que supostamente estavam por trás das mortes. 

A França sofreu uma grave mortandade das abelhas durante os anos de 1994 a 1998. A extinção, que estava ligada ao colapso das colônias, começou logo depois que os agricultores começaram a usar dois inseticidas, o  imidaclopride e o fipronil. Muitos agricultores e alguns ambientalistas culparam o imidaclopride, mas nunca se provou que fosse a causa.  

Nesse cenário, os agricultores pararam de usar os dois produtos e as mortes cessaram. Neste novo estudo, os pesquisadores revisaram a mortandade e relataram evidências de que o fipronil, e não o imidaclopride, causou o colapso das colmeias das abelhas e a consequente morte. 

Para saber mais sobre o que realmente aconteceu, os pesquisadores realizaram testes de taxa de mortalidade dos inseticidas em abelhas em laboratório e, em seguida, montaram simulações projetadas para mostrar como os inseticidas afetavam as abelhas na natureza. Os pesquisadores relatam que suas simulações mostraram de 4.000 a 9.000 mortes a mais em comparação com um grupo de controle durante a primeira semana de exposição durante o teste de fipronil. 

Eles afirmaram também que o fipronil tendia a bioacumular nos corpos das abelhas, enquanto o imidaclopride não, assim, a exposição prolongada ou repetida ao fipronil foi muito mais letal. . Embora o fipronil seja proibido pela União Europeia, as sementes tratadas com fipronil ainda podem ser vendidas em todo o continente. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink