Fiscais federais agropecuários retomam greve

Agronegócio

Fiscais federais agropecuários retomam greve

A categoria se recusa a aceitar um reajuste de 12% nos salários
Por:
80 acessos

Os fiscais federais agropecuários voltaram a entrar oficialmente em greve na madrugada desta terça-feira (24-07). A categoria se recusa a aceitar um reajuste de 12% nos salários oferecido pelo governo federal e insiste no cumprimento de uma promessa de aumento médio de 45% que teria sido aceita pelo Ministério do Planejamento em junho passado.

Hoje, uma nova reunião entre representantes dos fiscais e do governo poderá resultar em contrapropostas. O encontro, para o qual era esperado clima de tensão e acusações mútuas, será mediado pelos deputados Odacir Zonta (PP-SC) e Moacir Micheletto (PMDB-PR). Na última rodada de negociação, o governo havia ameaçado com a transferência das funções dos fiscais aos órgãos estaduais.

"Não temos medo disso. Se o governo insistir, só vai acirrar ainda mais os ânimos", prometeu o vice-presidente da associação dos fiscais (ANFFA), Wilson de Sá. Segundo ele, a única maneira de evitar prejuízos econômicos ao país é negociar com a categoria. "Ou então o governo edita uma lei para restringir nosso direito de greve", provoca Sá.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink