Focos de Ação da Emater/RS-Ascar são discutidos entre diretoria e extensionistas na região de Santa Rosa

Agronegócio

Focos de Ação da Emater/RS-Ascar são discutidos entre diretoria e extensionistas na região de Santa Rosa

Cento e oitenta empregados da Emater/RS-Ascar, na região de Santa Rosa, reuniram-se na oitava rodada do Seminário de Interação
Por:
506 acessos

Cento e oitenta empregados da Emater/RS-Ascar, na região de Santa Rosa, reuniram-se na oitava rodada do Seminário de Interação, que percorre os diferentes pontos do Estado, com a participação do presidente Clair Kuhn, diretor técnico Lino Moura, diretora administrativa Silvana Dalmás, gerente regional Flávio Fagonde e gerente adjunto José Vanderlei Waschburger, equipe regional e equipes municipais da Emater/RS-Ascar, nesta quarta-feira (30/11). Representando o Escritório Central também participaram da discussão o chefe do gabinete Jorge Siebert e o representante da Gerência Técnica, Valmir Netto Wegner. 

Gerência e supervisores apresentaram ações de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social desenvolvidas na região, com destaque para os resultados das principais Chamadas Públicas executadas - Sustentabilidade, Leite, Crédito Fundiário e Agroecologia - bem como demais políticas públicas e atividades relacionadas aos focos regionais, como nas áreas de segurança e soberania alimentar, culturas e grãos, agroindústria familiar, gestão ambiental, assessoramento à gestão rural, bovinocultura de leite, solos, uso da água, pecuária familiar, entre outros pontos. 

O gerente regional da Emater/RS-Ascar, Flávio Fagonde, destacou como exemplo a execução da Chamada Pública da Sustentabilidade, que beneficiou 2.800 famílias em 16 municípios da região, em um trabalho intensivo de ATERS, realizado ao longo de três anos. Entre alguns dos resultados alcançados estiveram a implantação de terraceamento em 2.765 hectares, instalações de secagem e armazenagem de grãos em 175 propriedades, elaboração de projetos de crédito de investimento para 946 famílias, assistência a 57 agroindústria legalizadas ou em processo de legalização, monitoramento integrado de pragas em 271 propriedades, construção ou reforma de 294 salas de ordenha, melhoria no acondicionamento de agrotóxicos em 1.291 famílias, 1.649 famílias fizeram limpeza e organização de pátios e arredores, 4.566 cadastros ambientais rurais foram elaborados para 2.522 famílias, a produção de alimentos para o autoconsumo passou a ser priorizada por 2.021 famílias e 1.513 mulheres foram capacitadas nas atividades produtivas da propriedade, bem como outras mudanças de cenário passaram a ser percebidas. A execução da Chamada Pública encerrou em 2016, no entanto, o trabalho de assistência técnica segue por meio de diversas ações, entre elas, o desenvolvimento do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar. 

O presidente da Emater/RS, Clair Kuhn, reiterou estratégias para contribuir com a constante melhoria do trabalho de Extensão Rural, aspectos sobre o orçamento da Instituição, execução de programas governamentais e o fortalecimento da parceria com entidades, salientando também, que a missão da Emater/RS-Ascar é de promover o desenvolvimento rural sustentável no Estado do Rio Grande do Sul. A diretora administrativa abordou a disponibilidade de recursos da Instituição em um balanço de receitas e despesas do ano 2016 e as projeções para 2017. 

Já o diretor Lino, reiterou a importância de seguir as diretrizes estratégicas da Instituição e contribuir com o desenvolvimento das famílias. Em um comparativo, Lino lembrou que "quando adquirimos uma passagem numa rodoviária, por exemplo, é porque queremos ir até um lugar. Assim o agricultor também quer chegar a um lugar, local este que lhe permita mais geração de renda e satisfação no meio rural e, para isso, deve e pode contar com a Emater". 

Ainda durante a programação foram entregues certificados de cadastramento e inclusão ao Programa Estadual de Agroindústria Familiar a agroindústrias de Três de Maio, Santo Ângelo, São Paulo das Missões, Santo Cristo e Entre-Ijuís, assistidas pela Emater/RS-Ascar, com a presença do coordenador regional da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Leandro Wachholz. 

Dia de Homenagens 

O Seminário também foi marcado por homenagens a importantes personagens da extensão rural da região, que deixam a Emater/RS-Ascar nos próximos meses, por meio do Programa de Desligamento Incentivado (PDI). Receberam o reconhecimento e os aplausos dos colegas os extensionistas de Cerro Largo, Breno Ely, que se dedica há 42 anos à Extensão Rural, e Daniel Gorski, há 36 anos na Emater/RS-Ascar, assim como a extensionista social de Salvador das Missões, Miriam Mielke, com 23 anos de atuação.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink