Fogo destrói 40 alqueires de pastagens e mata nativa
CI
Agronegócio

Fogo destrói 40 alqueires de pastagens e mata nativa

Bombeiros registram 3.157 focos de incêndio em sete meses na região de Mirassol (SP)
Por:

Nas últimas três semanas as chamas queimaram na região cerca de 2,6 milhões de metros quadrados, o equivalente a 260 campos de futebol

Agência BOM DIA - Um incêndio destruiu 40 alqueires (968 mil metros quadrados) de mata e pastagem, nesta quinta-feira (26), em Mirassol (SP). É a terceira grande queimada registrada na região desde o dia 4. Nas últimas três semanas as chamas queimaram cerca de 2,6 milhões de metros quadrados, o equivalente a 260 campos de futebol.

Além destas queimadas, os bombeiros ainda registraram, entre janeiro e julho, outros 3.157 focos de incêndio na região. O número é 35% maior do que o registrado durante todo o ano de 2009.

No início da noite desta quinta ainda haviam seis focos que fogo na cidade, segundo registrou o satélite da Polícia Ambiental de Rio Preto.

Virgílio Costa Neto, arrendatário da fazenda atingida no incêndio de desta quinta, afirma que o fogo começou próximo a um pesqueiro desativado. “Provavelmente foi alguém que jogou uma bituca de cigarro.”

Além da fazenda de Virgílio, o fogo atingiu parte de uma mata nativa (Área de Preservação Permanente) que pertence a um pesqueiro.

As chamas também queimaram e espantaram animais silvestres. Um deles foi um tamanduá que teve de ser recolhido pelos bombeiros porque teve uma pata quebrada.

Sete viaturas do Corpo de Bombeiros, o helicóptero Águia da Polícia Militar, dois caminhões da usina Cerradinho e pelo menos dois tratores foram mobilizados para combater o incêndio que começou às 10h40.

Foram utilizados pelo menos 70 mil litros de água para combater as chamas. Até o fechamento desta edição os bombeiros ainda trabalhavam no local. “O que dificulta o combate é que o caminhão não consegue chegar até o foco do incêndio por causa do difícil acesso ao terreno”, explicou um dos bombeiros.


Bombeiros registram 3.157 focos de incêndio em sete meses

Virgílio, responsável pela maior área atingida, calcula que terá prejuízo de aproximadamente R$ 300 mil. “Agora não tenho onde deixar o gado de raça que ficava aqui. Vou ser obrigador a vendê-los a um preço abaixo do de mercado. Estimo ainda que vou gastar cerca de R$ 100 mil para recuperar a área.”

As outras duas grandes queimadas registradas neste mês foram próximo ao Distrito Industrial de Rio Preto (12,5 alqueires, no dia 4) e em Bady Bassitt (54 alqueires, na segunda-feira, 23).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink