Fórum de Gestores Federais da Amazônia discute desenvolvimento sustentável
CI
Agronegócio

Fórum de Gestores Federais da Amazônia discute desenvolvimento sustentável

Por:

Maximizar as ações governamentais na Amazônia, concentrando esforços na resolução dos grandes entraves ao desenvolvimento sustentável regional. Este é um dos principais objetivos do Fórum de Gestores Federais da Amazônia, cujos membros se reuniram no último dia 02 em Porto Velho para discutirem as prioridades apresentadas pelas instituições federais componentes em seus planejamentos estratégicos. A Terceira Reunião de Coordenação do Fórum – realizada no auditório da Eletronorte – serviu como mecanismo de convergência das políticas públicas federais para identificação das lacunas existentes na atuação de cada entidade componente.

Os gestores federais refletiram a importância de articularem entre si ações do Governo Federal na Amazônia tendo como referência os objetivos do “Plano Plurianual 2004-2007”, que estabelece encaminhamentos para dar início ao que foi designado como Agenda de Trabalho para a Convergência das Políticas Públicas na Amazônia. A Embrapa foi representada no evento pelo pesquisador e chefe geral da Unidade em Rondônia, Newton de Lucena Costa, e pelo diretor-executivo da Empresa, Herbert Cavalcante de Lima. Segundo Lucena, a pesquisa agropecuária representa importante fator para a tomada de decisões ao fornecer alternativas tecnológicas para a implantação das bases estruturais do desenvolvimento sustentável.

“Para que o processo de desenvolvimento sócio-econômico ocorra em sintonia com as soluções tecnológicas criadas ou adaptadas por ações de pesquisa e desenvolvimento é necessário que existam fatores como legislação adequada e investimento em infra-estrutura de produção e comercialização, além de disponibilidade de mão-de-obra”, disse Lucena. Para ele, o processo de desenvolvimento exige das organizações de ciência e tecnologia não somente demandas de natureza tecnológica, mas também demandas políticas, econômicas e administrativas, em caráter imediato ou futuro. “A ação de pesquisa e desenvolvimento se encarrega de criar ou adaptar produtos e processos bem acabados para dar respostas aos problemas tecnológicos do desenvolvimento sócio-econômico”, enfatiza o pesquisador.

A interação da pesquisa agropecuária com os componentes do setor primário em Rondônia, na visão de Lucena, permitiu o alcance de uma visão aproximada da configuração do ambiente externo, levando à definição de estratégias para a execução de diretrizes formuladas pelas instituições federais, estaduais e municipais, que necessitam de resultados de ações de pesquisa e desenvolvimento. “O trabalho desenvolvido pela Embrapa Rondônia é reconhecido em diversos segmentos da sociedade estadual. Tecnologias geradas forneceram o respaldo necessário para o estabelecimento de práticas e processos que ajudam a viabilizar o desenvolvimento sustentável em Rondônia”, expõe.

A definição das atividades e estratégias de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Rondônia está vinculada, de acordo com Newton de Lucena, às prioridades dos governos federal, estadual e municipal. “A atuação da Empresa de pesquisa no Fórum de Gestores Federais da Amazônia está relacionada diretamente às políticas de desenvolvimento sustentável para Rondônia”, analisa. Aspectos econômicos, sócio-culturais, ambientais e político-institucionais da esfera federal, além das necessidades específicas do Estado e municípios, compõem o conteúdo dessa política. A Embrapa Rondônia é a entidade responsável por atender as necessidades dos mercados locais consumidores de alimentos e produtos agrícolas, agropecuários, florestais e agroflorestais, além das demandas tecnológicas. Parcerias, na visão do pesquisador, com instituições e órgãos estaduais e municipais, vinculados ao setor primário, têm viabilizado a atuação da Empresa em Rondônia.

A III Reunião do Fórum de Gestores Federais da Amazônia foi coordenada pela presidente da Agência de Desenvolvimento da Amazônia (ADA), Maria do Carmo, e pelo chefe de Gabinete do órgão, João Cláudio Tupinambá Arroyo. Participaram do evento representantes do Banco da Amazônia (Basa), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Ceplac, Companhia de Recursos Minerais – Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Delegacia Federal de Agricultura, Ibama, Incra, Eletronorte, Polícia Federal, Receita Federal e Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). Mais informações: assessoria de comunicação social Embrapa Rondônia: (69) 225-9387 ou gfviana@cpafro.embrapa.br .

Embrapa Rondônia

Viabilizando soluções tecnológicas para o desenvolvimento

sustentável do agronegócio na Amazônia

Internet: www.cpafro.embrapa.br

Jornalista responsável: Guilherme Ferreira Viana (MTb/MG 06566 JP)

Assessoria de Comunicação Social Embrapa Rondônia

Área de Comunicação e Negócios (ACN)

Telefone: (69) 225-9387

Fax: (69) 222-0409

E-mail: gfviana@cpafro.embrapa.br


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink