Fórum e concurso do café vão valorizar a produção em MG

Agronegócio

Fórum e concurso do café vão valorizar a produção em MG

Os produtores interessados em participar do concurso deste ano devem fazer a inscrição e entregar as amostras de café até 6 de setembro
1881 acessos
“Produzir o melhor café do mundo é o desafio atual de Minas Gerais, que já responde por mais de 50% da produção nacional.” O comentário foi feito pelo secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, na solenidade de lançamento do VIII Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais e do Fórum da Cadeia Produtiva do Café de Minas Gerais, realizada nesta terça-feira (5) no Palácio Tiradentes, da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, com a presença do governador Antonio Anastasia e diversos representantes da cadeia produtiva do café.


O governador disse, durante o evento, que “cabe ao poder público criar os mecanismos de estímulo, fomento, financiamento, certificação e de todos quesitos necessários para que a produção ocorra bem. Por isso mesmo estamos lançando aqui a ideia do Fórum do Café. É um produto que tem em Minas Gerais uma posição econômica fundamental. Temos mais da metade da produção brasileira, um terço do valor da produção agrícola mineira é decorrente do café, especialmente a exportação. A agricultura familiar e a agricultura negocial são fundamentais para o desenvolvimento econômico de Minas e o café está em ambas. Por isso a importância do Governo em fazer esse reconhecimento a um produto tão relevante”, ressaltou.

Antonio Anastasia ainda ressaltou a importância da criação do Fundo Permanente do Café, que certificará a qualidade do produto mineiro. O fundo do café, explicou, “é um compromisso que fizemos e vamos evidentemente nos desdobrar para criá-lo e encaminhá-lo à Assembleia este ano”. O governador também citou a criação do Fórum do Leite e da Cachaça que, em breve, serão oficializados. “O leite e a cachaça estão também nessa mesma prioridade que demos ao café. Claro que todos os produtos são importantes, mas colocamos como prioridade, neste momento, o café, o leite e a cachaça através da implantação dos fóruns”, observou.

Governo e produtores

Durante o evento, o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento, destacou o esforço dos produtores para aumentar a produção, o interesse em se ajustarem às boas normas recomendadas para uma produção sustentável e a crescente adesão das propriedades mineiras ao programa de certificação do programa estruturador Certifica Minas Café, do governo estadual.


Para o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), Maurilio Soares Guimarães, a resposta positiva dos produtores de café de Minas às políticas públicas de apoio ao setor aumenta a responsabilidade dos órgãos criados para dar suporte e estimular o agronegócio estadual. Segundo o dirigente, a cadeia produtiva do café no Estado movimenta mais de R$ 11 bilhões por ano. Além disso, nos últimos 19 anos, as lavouras, que incluem propriedades de agricultura familiar, quase dobraram a produção até alcançar as 22 milhões de sacas estimadas para este ano sem aumentar a área plantada.

“A Emater procura fazer a sua parte para ajudar o setor de café e obtém boas respostas. “Estamos disseminando tecnologia e vamos promover a certificação de 1.500 propriedades de café até o próximo ano. A grande tarefa é organizar os cafeicultores para melhorar o seu desempenho e conquistar o mercado interno e externo”, completou.

Qualidade premiada

O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas é uma iniciativa do Governo de Minas, por intermédio da Secretaria de Estado da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Seapa), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e Universidade Federal de Lavras (Ufla). São avaliados exclusivamente cafés de Minas, das quatro regiões caracterizadas como produtoras: Sul de Minas, Matas de Minas, Cerrado e Chapadas de Minas.


Os produtores interessados em participar do concurso deste ano devem fazer a inscrição e entregar as amostras de café até 6 de setembro nos escritórios da Emater. Os vencedores serão anunciados em novembro.

Fórum

O Fórum da Cadeia Produtiva do Café de Minas Gerais, lançado na solenidade, é um grupo criado para estreitar o relacionamento entre os segmentos da cadeia produtiva do café, além de dar suporte à elaboração de políticas público-privadas para o setor. O objetivo é valorizar a produção e os produtores mineiros, criando novas oportunidades de negócio, agregando valor e fortalecendo o café de Minas no mercado internacional. O Fórum tem caráter permanente e está sendo instituído sob o comando direto do governador Antonio Anastasia, que também desempenhará o papel de coordenador ao lado do vice-governador Alberto Pinto Coelho.

Também participam do fórum a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Escritório de Prioridades Estratégicas do Governo de Minas, Fapemig, Emater-MG, IMA, Epamig, Ruralminas, Fiemg, Faemg, Ocemg, Fetaemg, Fecomércio e Sindicafé.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink