Fórum Nacional do Trigo acontece em Guarapuava, PR
CI
Agronegócio

Fórum Nacional do Trigo acontece em Guarapuava, PR

As discussões estarão voltadas para a comercialização
Por:

A sétima edição do Fórum Nacional do Trigo reúne representantes das cooperativas, governo e indústria dos três estados do Sul em Guarapuava, PR, nos dias 15 e 16/10. As discussões estarão voltadas para a comercialização do trigo brasileiro através dos painéis sobre instrumentos de apoio e tributação, além de mercado internacional e pós-colheita.

O cultivo do trigo no Brasil tem importância fundamental. Por volta de 1970, o cereal contribuiu para estruturar o sistema cooperativo e para viabilizar a produção da soja. Contudo, nos últimos anos, o cultivo do cereal tem sido mantido às custas da determinação e do esforço do sistema produtivo, que vem superando dificuldades, conseguindo aumento expressivo na produtividade, bem como no padrão de qualidade tecnológico da matéria-prima nacional. Além do seu importante papel no campo, como opção na rotação de culturas, contribuindo para viabilizar o plantio direto, o aproveitamento racional da estrutura produtiva e aumento de renda por unidade de área, o trigo também é gerador e multiplicador de renda nos demais elos do Complexo Agroindustrial do Trigo, como: a produção de sementes, a indústria de máquinas e insumos, processamento e serviços.

De acordo com o Chefe-Geral da Embrapa Trigo, Sergio Dotto, o segmento produtivo vem buscando soluções político-econômicas junto ao Governo Federal desde a desregulamentação do setor no intuito de consolidar o cultivo de trigo no Brasil. Muitos instrumentos de política, como o Prêmio de Escoamento de Produto (PEP) foram bem sucedidos, porém, questões fundamentais ainda não foram solucionadas, como amplitude dos instrumentos de apoio à comercialização, ausência de salvaguardas para a produção nacional, diferenciações de alíquotas de ICMS, restrições ao transporte de cabotagem, dentre outros.

Durante o VII Fórum Nacional do Trigo, o Coordenador-Geral de Cereais da Secretaria Política do MAPA, José Maria dos Anjos, vai esclarecer como operam os instrumentos de apoio à comercialização e quais os limites do sistema público. A visão da indústria sobre o processo de comercialização será apresentada pelo representante da Abitrigo, Marcelo Vosnika, e as percepções do sistema cooperativista serão apresentadas por dirigentes da Cotrijuí (RS), Batavo (PR), Integrada (PR), Agrária (PR) e Coopercampos (SC).

Outro assunto na programação do evento é a tributação da cadeia do trigo. A diferença na alíquota de ICMS existente entre estados brasileiros, e distinções de procedimentos com relação a produto importado por alguns estados acarreta distorções prejudiciais ao setor e dificulta o escoamento do produto das regiões produtoras para as regiões de consumo. O estabelecimento de uma alíquota unificada nas operações interestaduais com trigo e derivados está em discussão na cadeia produtiva desde a segunda edição do Fórum Nacional do Trigo, em 2006, quando a participação da Secretaria da Fazenda do RS acirrou a competição tributária entre os estados produtores. Neste ano, em Guarapuava, estão previstas apresentações de representantes da fazenda dos três estado, sendo RS, SC e PR, na intenção de chegar a um denominador comum na pauta interestadual. A desoneração de tributos, como PIS e COFINS, para o estímulo à aquisição do trigo nacional pela indústria também deverá estar nos debates.

A programação completa do VII Fórum Nacional do Trigo está disponível no site www.cnpt.embrapa.br. As inscrições pela internet podem ser efetuadas até o dia 10/10. A realização é da Cooperativa Agrária, Embrapa Trigo e Ocepar. A promoção conta com a Emater/RS e Emater/PR, Cotrijui, Cotripal, Cotrimaio, Cotrel, Cotrisal, Cotrijal, Integrada, Batavo, Coopercampos e Abitrigo. O patrocínio é da Basf, Syngenta e Bayer.

WinterShow

Logo após o Fórum do Trigo, a Embrapa Trigo participa das atividades do WinterShow, dias 17 e 18/10, promovido pela Cooperativa Agrária. Serão apresentados trabalhos da pesquisa com cereais de inverno na integração lavoura-pecuária, oportunidades para a canola, novas cultivares de cevada, importância do centeio e do triticale no sistema de produção e o futuro do trigo da Embrapa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink