Fórum Permanente do Agronegócio discute oferta de terneiros
CI
Agronegócio

Fórum Permanente do Agronegócio discute oferta de terneiros

Seminário “De onde virão os terneiros” será realizado no dia 30/10
O Sistema Farsul apresentou nesta quarta-feira, 26/09, a programação do Seminário “De onde virão os terneiros”, que será realizado no dia 30/10, no Park Hotel Morotin, em Santa Maria. A 41ª etapa do Fórum Permanente do Agronegócio avaliará a influência do avanço da soja na metade sul e a competição com as áreas de pecuária.
 
Segundo o presidente Carlos Sperotto, não deve haver problema de abastecimento de carne bovina, porque o país tem um rebanho suficiente para assegurar o consumo, mas a oferta de carne diferenciada, produzida no Rio Grande do Sul, pode ser atingida.

O professor do Departamento de Zootecnia da UFRGS, José Fernando Piva Lobato, um dos coordenadores do seminário, disse que “o foco do evento é aumentar a eficiência reprodutiva do rebanho, emprenhando as fêmeas mais cedo, aos 24 meses, e antecipar a idade de abate dos novilhos”. Para ele, a entrada da soja na metade sul ajuda na antecipação do abate dos novilhos, dentro do conceito de integração lavoura-pecuária, usando a resteva da oleaginosa na alimentação dos bovinos. “Além disso, não será necessário transferir os novilhos para fazer terminação na região do Planalto”, destacou Lobato. Alertou que o risco do avanço da soja nos campos bons é o comprometimento da qualidade dos animais porque o grosso do rebanho ficará nos campos ruins, com pedras. Piva Lobato acrescentou que o produtor precisa estar atendo para atender requisitos báscos como nutrição, manejo, sanidade e genética do rebanho.

O chefe da Divisão Técnica do Senar-RS e um dos coordenadores do seminário, João Augusto Telles, disse que a intenção é criar o conceito de pecuária de precisão nos mesmos moldes da agricultura de precisão. “É necessário trabalhar a qualidade dos terneiros e de todo o processo reprodutivo”, salientou. Segundo ele, o pequeno, o médio e o grande pecuarista precisam ter a mesma eficiência na atividade.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink