França lança centro online para auxiliar no fim do glifosato

MUNDO

França lança centro online para auxiliar no fim do glifosato

Site reúne alternativas ao herbicida
Por: -Leonardo Gottems
236 acessos

O governo da França lançou um centro de recursos online para apoiar os agricultores após ter declarado que limitaria o uso do herbicida glifosato até 2020 e o proibiria por completo até 2022. Nesse cenário, o site reúne cerca de cinquenta soluções técnicas alternativas ao uso do glifosato, documentadas e comprovadas. 

Correspondendo a um dos primeiros compromissos do governo de não deixar os agricultores sem uma solução, o desenvolvimento do centro de recursos foi realizado pelo ACTA, APCA e INRA. O site, desenvolvido com o apoio financeiro do Estado, será enriquecido nos próximos meses para oferecer novas respostas a outros produtos agrícolas e aos diferentes usos do glifosato, especialmente para abranger outros herbicidas. 

As organizações de desenvolvimento agrícola, redes experimentais e de demonstração, organizações de educação e pesquisa agrícola são, portanto, mais do que nunca mobilizadas, com o apoio de vários mecanismos (Programa Ecophyto, ANR, Programa Quadro H2020, Fundo CASDAR), para desenvolver e testar soluções práticas para os usos de glifosato hoje sem alternativa. Desde 2015, cerca de 14 projetos de pesquisa voltados para alternativas ao glifosato ou ao manejo integrado de ervas daninhas têm sido apoiados; A chamada de propostas de 2018 do plano Ecophyto, encerrada no final de 2018, também fornece uma forte prioridade a esse assunto. 

A implementação das soluções propostas pelo centro de recursos é acompanhada de animação e forte apoio dos atores do mundo agrícola. O papel dos assessores agrícolas qualificados será decisivo para levar em conta as particularidades de cada fazenda na evolução de suas práticas. Esquemas públicos pré-existentes serão fortalecidos, para apoiar grupos de agricultores envolvidos com agroecologia e na redução de produtos fitofarmacêuticos, incluindo o glifosato. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink