Frango inteiro garante aumento da receita cambial do setor no trimestre
CI
Agronegócio

Frango inteiro garante aumento da receita cambial do setor no trimestre

Mesmo com quedas no volume exportado, ocorre a valorização na carne
Por:
Em decorrência de quedas de 13,69% e 14,47% nos embarques de cortes e de industrializados, o volume total de carne de frango exportado no primeiro trimestre de 2012 foi quase 7,5% menor que o de idêntico trimestre do ano passado, além de recuar outros 9,4% em relação ao trimestre anterior, o quarto de 2012.


Mesmo assim, a receita cambial do período registrou aumento anual de 2,2% - a despeito de cortes, industrializados e carne de frango salgada terem apresentado resultados negativos. E isso só ocorreu porque, combinado a um aumento de 2,24% no volume exportado, a tonelada do frango inteiro experimentou, no trimestre, valorização anual de 18,53%.


Considerado, especificamente, o valor alcançado no mês de março – US$2.095,55/t, o melhor resultado do produto em todos os tempos – a valorização do frango inteiro em relação a março de 2009 (ocasião em que as exportações enfrentavam profunda recessão, em decorrência da crise econômica mundial) chega a 80%, contra 63% dos cortes, 38% da carne salgada e apenas 8% dos industrializados. Estes, aliás, até hoje não conseguiram alcançar o preço recorde alcançado no período pré-crise – US$3.486,57/t em setembro de 2008.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.