Frango vivo: nova alta em São Paulo e estabilidade em Minas Gerais

Agronegócio

Frango vivo: nova alta em São Paulo e estabilidade em Minas Gerais

A “corrida ao mercado” típica das quintas-feiras ensejou ontem (16) nova alta de cinco centavos do frango vivo de São Paulo.
Por:
545 acessos

A “corrida ao mercado” típica das quintas-feiras ensejou ontem (16) nova alta de cinco centavos do frango vivo de São Paulo. Graças a ela, o produto chega aos R$2,95/kg, aproximando-se ainda mais do valor inicial de 2016 (R$3,00/kg nos primeiros dias de janeiro).

Cenário similar ao de São Paulo foi observado em Minas Gerais onde, a despeito do início da segunda quinzena do mês, o mercado também continuou operando em ambiente dos mais firmes, indicador de que a oferta permanece restrita e – o que é mais provável – em queda. Porém, os negócios realizados não foram suficientes para alavancar o preço praticado, que permaneceu estável em R$3,00/kg pelo terceiro dia consecutivo.

Doravante (isto é, até o final de junho), o mercado de aves vivas passa a sofrer maior influência do consumo final que, na segunda metade do mês, sofre natural retração. E os primeiros efeitos dessa retração já são observados com o frango abatido que, após valorização contínua vinda de maio passado e total estabilidade por cerca de uma semana, agora entra no tradicional processo de baixa. 

De toda forma, é a necessidade dos abatedouros que, em última instância, irá determinar a fluidez do mercado de aves vivas. Como os custos elevados alijaram da atividade muitos produtores e a oferta escasseia cada vez mais, persiste a possibilidade de novas altas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink