Fraude no Leite: “Indústrias sabiam”, diz Ministério Público
CI
Agronegócio

Fraude no Leite: “Indústrias sabiam”, diz Ministério Público

Haviam sido avisadas pelo Mapa em 18 de fevereiro
Por: -Leonardo Gottems


As indústrias de laticínios que venderam produtos contaminados sabiam que seus fornecedores tinham problemas, afirma o Ministério Público. As empresas foram alertadas pelo Ministério da Agricultura em 18 de fevereiro, através de um memorando, de que havia restrições ao leite cru proveniente de seis postos de resfriamento. 


Esses mesmos locais foram aqueles nos quais o MP e os fiscais da Agricultura localizaram leite adulterado com ureia e formol no dia 8 de maio. “Portanto, não é verdade a afirmação das indústrias, de que não sabiam que o leite estava com problema”, ressalta o promotor Mauro Rockenbach, responsável pela condução da Operação Leite Compen$ado.


De acordo com o documento do Ministério da Agricultura, o produto vindo daqueles postos sob investigação não deveria ser vendido diretamente ao consumidor. O memorando deixa claro que o material poderia apenas ser usado para a fabricação de derivados, e que os lotes deveriam ficar estocados à espera da fiscalização federal.


Rockenbach adianta que as indústrias serão chamadas nos próximos dias para prestar esclarescimentos. Segundo ele, isso só não havia sido revelado até agora para não comprometer o andamento da segunda fase da Operação.

Foto: MPE

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.