Frigorífico Quatro Marcos quer mudar ‘plano’

Agronegócio

Frigorífico Quatro Marcos quer mudar ‘plano’

O frigorifico descumpriu o acordo firmado em AGC e suspendeu o pagamento das parcelas em outubro de 2010
Por: -Janice
1360 acessos
O frigorifico descumpriu o acordo firmado em AGC e suspendeu o pagamento das parcelas em outubro de 2010

No dia 24 de março de 2010 foi aprovado o plano de recuperação judicial do Quatro Marcos e o acordo era de pagamento da dívida com os pecuaristas em 12 parcelas iguais, com correção pela taxa Selic desde novembro de 2009.Uma dívida de R$ 35,7 milhões sendo que desse montante R$ 26 milhões somente com os 273 produtores de Mato Grosso. Mas, o acordo durou pouco. O frigorifico chegou a efetuar a quitação de 6 parcelas, de abril a setembro, porém em outubro de 2010 foi suspenso o pagamento,s em explicação prévia. “O Quatro Marcos já deu todos os indicativos de que não deseja mais retomar suas atividades em Mato Grosso, pois não respeita o pecuarista e nem a própria justiça, já que não cumpriu o acordo da assembleia geral de credores”, disse o superintendente da Associação dos Criadores de Mato Grosso - Acrimat, Luciano Vacari, que está de malas prontas para mais uma AGC do frigorífico.

A oitava Assembleia Geral e Credores foi convocada pela Juíza de Direito da 1ª Vara Judicial do Foro Distrital de Jandira-SP, Mariana de Souza Neves Salinas, para o próximo dia 16 de maio (segunda-feira), às 11 horas, no Best Western Osasco Hotel, situado na Avenida Dionizia Alves Barreto, 500, Osasco-SP. A assembleia será instalada com a presença de credores titulares de mais da metade dos créditos de cada classe, computados pelo valor.
 
Caso não haja quorum nesta ocasião a segunda convocação foi marcada para o dia 23 de maio. A publicação anuncia que o objetivo da assembleia é a “modificação do plano de recuperação homologado”. O assessor jurídico da Acrimat, Armando Biancardini, orienta que “o credor poderá ser representado na assembleia por mandatário ou representante legal, mas a procuração precisa ser entregue ao administrador judicial, até 24 horas antes da data”.

A expectativa da Acrimat é a de resolver essa situação no menor tempo possível. Vacari ressalta que vai para a assembleia com uma proposta definida. “Queremos receber o saldo de maneira integral, em parcela única, e com juros”, avisa. Ele lembra que o dinheiro do pecuarista está em poder do Quatro Marcos desde 29 de dezembro de 2008, quando foi pedida a recuperação judicial “e não é possível perdurar ainda mais esta situação”. Nesse período foram realizadas sete assembleias gerais, sendo a primeira no dia 20 de outubro de 2009. A dívida total do Quatro Marcos, quando começou o processo, era de R$ 427.869.332,67.

As informações são da assessoria de imprensa da Acrimat.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink