Frigorífico será implantado em Mato Grosso

Agronegócio

Frigorífico será implantado em Mato Grosso

Unidade terá capacidade de abate diária de 1,5 mil frangos caipiras
Por:
372 acessos
Mais um abatedouro de aves será instalado em Mato Grosso, no município de Barra do Bugres, a 168 quilômetros de Cuiabá. Unidade terá capacidade de abate diária de 1,5 mil frangos caipiras, provenientes de assentamentos rurais de Tangará da Serra, Nova Olímpia, além de Barra do Bugres. Foram investidos R$ 300 mil, oriundos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), para execução do empreendimento, incluindo construção e aquisição de equipamentos.


Estimativa da Secretaria de Agricultura do município é que mil famílias sejam beneficiadas com o empreendimento. "Essa atividade irá contribuir para fortalecer a renda dos produtores, além de outras já desenvolvidas, como apicultura e olericultura, fortalecendo a cadeia produtiva regional", explica o engenheiro agrônomo da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Sustentável de Barra do Bugres, Ozíris do Espírito Santo.

Projeto está sendo coordenado pela prefeitura municipal, mas a coordenação será transferida para os próprios criadores, após formação de cooperativa. "Por enquanto, está sendo discutido o Plano de Negócios". Ação semelhante será concluída em Santo Antônio do Leverger até o final deste ano. Mais de 100 criadores de frango caipira irão fornecer aves para o abatedouro do município. De acordo com o proprietário Hélio Azevedo, cerca de R$ 4 milhões estão sendo aportados no projeto industrial, que tem capacidade de abate de 5 mil aves por dia. "Temos estudo de demanda e vamos atender todo Estado".


Azevedo diz que alguns criadores poderão fornecer até 6 mil aves caipiras por mês. Iniciativa prevê parcerias também para fornecimento de ração. De acordo com o secretário adjunto de Desenvolvimento Regional da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Renaldo Loff, a criação de frango caipira é uma cadeia produtiva nova no Estado, por isso ainda não foi elaborada uma política específica para o setor. "Mas o Estado tem investido e incentivado, é um nicho de mercado bem interessante". A maior parte da produção está concentrada no vale do Rio Cuiabá, entre os municípios de Nortelândia, Barra do Bugres e Santo Antônio.

Escala industrial - Projetado para abater 320 mil aves por dia, um novo frigorífico de aves está sendo instalado em Paranatinga, um investimento de R$ 240 milhões do grupo paranaense Integro. A indústria irá gerar 3 mil empregos diretos e outros 15 mil indiretos. A empresa atuará na fabricação de rações, abate de aves e incubadora de frangos. Na sua fase inicial manterá abate de 40 mil aves por dia. "É o maior grupo frigorífico do segmento de toda América Latina", observou o prefeito do município, Valdir Pires.


Conforme dados da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), até o ano passado havia 35 empresas atuando com abate de aves, suínos e outros pequenos animais em Mato Grosso.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink