Fronteira Noroeste e Missões já têm 74% do milho colhido

Milho

Fronteira Noroeste e Missões já têm 74% do milho colhido

Regiões da Fronteira Noroeste e Missões já estão com 74% da área cultivada de milho colhida
Por:
173 acessos

As regiões da Fronteira Noroeste e Missões já estão com 74% da área cultivada de milho colhida. O Alto Uruguai apresenta 40% da lavoura colhido e a região Serrana recém está iniciando a colheita. De acordo com o Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar, divulgado nesta quinta-feira (21/02), isso representa uma média 41% já colhido do total da área semeada no Estado e outros 16% com o grão pronto para a colheita. Em enchimento de grãos, a cultura apresenta 26%. Com boa qualidade de grãos, a produtividade irá ultrapassar a estimativa inicial.

As áreas de milho destinado à silagem plantadas como primeiro cultivo foram colhidas com bons rendimentos. Nas regiões Celeiro, Noroeste Colonial e Alto Jacuí, o segundo cultivo da cultura para silagem apresenta bom desenvolvimento. Os produtores estão realizando aplicação de adubação nitrogenada em cobertura.

A soja está em estágio principalmente de enchimento de grãos, com 72% do total da área plantada; as fases de grão maduro e colhido somam 5% da área cultivada. De maneira geral, a semana apresentou clima favorável ao desenvolvimento da cultura no Estado, com bom aporte de umidade no solo e temperaturas mais amenas, garantindo o seu potencial produtivo, embora se observe diferencial de potencial entre lavouras. 

Novamente as condições climáticas da semana foram favoráveis para a lavoura orizícola, com boa insolação e temperatura, sendo que nos primeiros dias ocorreram temperaturas reduzidas nas madrugadas em algumas regiões. Também prossegue a aplicação de fungicidas e inseticidas, restrita às áreas em floração. Há expectativas de boa produtividade e produção.

A cultura da safra principal de feijão está em final de colheita; atingindo 76% da área estimada, apresentando boa produtividade e qualidade do produto dentro dos padrões requeridos para comércio. A volta da chuva na semana favoreceu a germinação e emergência da cultura do feijão segunda safra, que tem ótimo desenvolvimento vegetativo inicial. Estima-se que 85% da área de plantio prevista já esteja semeada. 

O clima está favorável à cultura da batata-doce, que se desenvolve sem maiores problemas fitossanitários nas regiões dos vales do Taquari e Caí. Em algumas propriedades que utilizaram mudas oriundas de outros produtores houve eventual manifestação de sarna. O momento é de transplante e colheita da beterraba Boro. O uso de irrigação tem se intensificado nas lavouras após o transplante, neste período. 

Na região do Litoral Norte, nos municípios de Morrinhos do Sul, Três Cachoeiras, Mampituba, Dom Pedro de Alcântara e Torres, os pomares de banana retomam a produção por conta da curva natural do clima. A produtividade da safra deverá ter redução, na ordem de 15%. O desenvolvimento das frutas cítricas neste período de entressafra é muito satisfatório na região do Vale do Caí, principal região produtora de bergamotas no Rio Grande do Sul. As chuvas frequentes e bem distribuídas têm contribuído para o crescimento das frutas, e a carga está muito boa. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink