Fruticultura cresce no nordeste de Goiás


Agronegócio

Fruticultura cresce no nordeste de Goiás

Antigo sonho da produção de frutos na região de Alto Paraíso é estimulado por projeto do PER
Por:
1398 acessos
Antigo sonho da produção de frutos na região de Alto Paraíso é estimulado por projeto originário do Programa Empreendedor Rural (PER)

Alto Paraíso de Goiás - O pioneirismo no cultivo de uvas no nordeste de Goiás pode desencadear o progresso da fruticultura na região, previsto no antigo Projeto Paraíso. O responsável por essa esperança é o agricultor Leonardo Ribeiro, 40 anos, presidente do Sindicato Rural de Alto Paraíso de Goiás – 421 km de Goiânia. Leonardo plantou 1,5 hectare de uvas em sua fazenda (município vizinho de São João da Aliança), colheu seis toneladas e já fabrica suco. “Devemos produzir vinhos também”, estima.


A ideia da vitivinicultura, segundo o produtor, é ‘provocação’ do Programa Empreendedor Rural (PER), realizado pelo Sebrae em Goiás. “O PER me provou que a fruticultura regional é possível. Por isso trabalhamos para consolidar o projeto junto aos agricultores locais”, considera Leonardo, especialista no cultivo de soja, milho e feijão. Ele acredita que a substituição gradual das grandes lavouras pode lhe render mais. “O desenvolvimento sustentável é o caminho a seguir no Brasil, especialmente para a agricultura familiar”, analisa.

O agricultor tem uma área de 1,2 mil hectares e ainda investe em fábrica de desidratados de banana, na qual tem sociedade. A indústria Da Chapada funciona no povoado de Moinho, no município de Alto Paraíso de Goiás. “O projeto dá mais possibilidade de agregar valor à fruticultura na região”, confia Leonardo.


Frutos da cooperação

Em São João da Aliança, a 370 km de Goiânia, a Cooperativa Frutos do Paraíso (Cooperfrutos) é outro empreendimento que pode projetar o sonho da produção de frutos no nordeste goiano. A entidade reúne 180 produtores locais, que fabricam e fazem o comércio de alimentos agregados à fruticultura.

“A Cooperfrutos possui entreposto de vendas em São João da Aliança, onde o consumidor pode encontrar doces, geleias, arroz integral, farinha multimistura, laticínios, frango, peixe, derivados da cana-de-açúcar e hortaliças da Produção Agroecólogica Sustentável (Pais)”, anuncia o presidente da cooperativa, Fernando Ambrósio Trindade. O Pais é um projeto apoiado pelo Sebrae.


A loja é projeto de parceria com o Sebrae em Goiás, que capacitou gestores e cooperados em planejamento, gestão e mercado. “O Sebrae ainda fez pesquisa mercadológica para produção e venda de derivados da cana-de-açúcar, bastante consumidos por aqui, mas em falta”, conta Fernando.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink